14/05/2021

14/05/2021

Huawei FreeBuds Pro com oferta da Huawei Band 4

 


Já arrancou a mais recente campanha da Huawei a pensar nos consumidores que gostam de ter o melhor som enquanto praticam exercício físico, ao mesmo tempo que monitorizam, ao segundo, os batimentos cardíacos e a perda de calorias. A campanha, que estará disponível nas lojas até 30 de Maio, permite ao consumidor comprar os auriculares sem fios Huawei FreeBuds Pro e receber de oferta uma pulseira inteligente Huawei Band 4.

 

Se pretende retomar o exercício físico e precisa dos “companheiros ideais” para o fazer, esta é oportunidade perfeita. Os Huawei FreeBuds Pro têm um preço recomendado de 199,99€ e estão disponíveis nas cores preto, branco e prateado.

 

Huawei FreeBuds Pro

 

Os Huawei FreeBuds Pro apresentam um design premium, elegante, moderno e confortável. O design à prova de vento elimina orifícios de captação de som para mitigar a interferência do ruído do vento, o que significa que os utilizadores podem evitar o efeito de ruídos externos, mesmo ao caminhar, correr ou andar de bicicleta. Além disso, podem ativar o cancelamento ativo de ruído, ajustar o volume, atender chamadas, selecionar reprodução de som e alternar músicas usando as hastes dos auriculares FreeBuds Pro.

 

O cancelamento de ruído foi aumentado até 40dB[1], enquanto o ajuste intra-auricular se regula naturalmente e elimina distrações. Além do mais, os microfones duplos posicionados dentro e fora dos auriculares podem identificar, rapidamente, o ruído envolvente e alternar de forma automática entre três modos de cancelamento de ruído para uma melhor experiência – Modos Ultra, Geral e Acolhedor.

 

A autonomia da bateria é outro dos destaques destes Huawei FreeBuds Pro. Com o cancelamento de ruído ativo a bateria tem uma duração até 4,5 horas, e sem o cancelamento de ruído ativo a bateria dura até 7 horas sem precisar de ser carregada com auxílio à caixa de carregamento[2].

 

Huawei Band 4

A mais recente campanha da Huawei tem como oferta a sua Huawei Band 4[3]. Com um elegante toque de cores, a Huawei Band 4, que para esta campanha está disponível nas cores rosa claro e preto. O ecrã colorido sensível ao toque 2.5D, oferece uma experiência visual impressionante, interface atraente e notificações inteligentes de mensagens.

A Huawei Band 4 suporta a medição de nível de SpO2 de uma só vez, ajudando a detetar o nível de oxigénio no sangue quando e onde precisar. Esta pulseira inteligente incorpora ainda o Huawei TruSeen™ que monitoriza a frequência cardíaca do utilizador com precisão, fornecendo lembretes inteligentes por meio de vibrações, se a frequência cardíaca exceder a média máxima. Através do Huawei TruSleep™ 2.0, o utilizador pode analisar ainda a qualidade do seu sono. Mais do que identificar 6 tipos de problemas de sono, também fornece sugestões para ajudá-lo a desfrutar de um sono melhor .

A Huawei Band 4 apresenta ainda um conjunto de nove modos de exercícios, como por exemplo, Corrida ao ar livre / interior, Caminhada ao ar livre / interior, Ciclismo ao ar livre / interior, Elíptico, Remo, Treino livre.

CAMPANHA HUAWEI FREEBUDS PRO

CAMPANHA: Na compra de uns auriculares Huawei FreeBuds Pro, nas lojas portuguesas, oferta de uma pulseira inteligente Huawei Band 4.

DATA: de 10 de Maio a 30 de Maio de 2021

PVP HUAWEI FREEBUDS PRO: 199,99€ - 159,90€ na loja online da Huawei

CORES HUAWEI FREEBUDS PRO: branco, preto e prateado

PVP HUAWEI BAND 4: oferta no valor de 39.99€

CORES HUAWEI BAND 4: rosa claro e preto



[1] Dados obtidos a partir de testes de modelos baseados em pessoas reais, realizados nos laboratórios Huawei. 40dB é o máximo de cancelamento de ruído. O efeito real pode variar em função do tamanho do ouvido do utilizador, das pontas de silicone utilizadas, da estrutura do canal auditivo, da posição de utilização, do estado do utilizador (mastigação, exercício, etc.) e de outras condições.

 

[2] O tempo de carregamento tem como base a utilização da caixa de carregamento (os auriculares não estão no caixa).A duração da bateria e os dados de carregamento são dos laboratórios Huawei Labs, os resultados reais podem variar devido a diferentes ambientes e hábitos de utilização

[3] Este produto não se destina a ser usado como instrumento médico, os dados são apenas para referência.

 


13/05/2021

13/05/2021

Google dá destaque impressão de fotos e álbuns

Com o fim do espaço gratuito no Google Photos a aproximar-se, a Google remodelou a app para dar destaque ao serviço de impressão de fotos e álbuns.

A Google remodelou ligeiramente o ecrã principal da app do Google Photos, fazendo passar o acesso às fotos e álbuns partilhados do topo superior esquerdo para uma secção dedicada na barra de navegação inferior - opção onde já estava anteriormente, antes da Google ter decidido simplificar a barra de navegação e passar a secção de partilha para o topo. Com esta alteração, a Google decidiu ocupar o espaço no topo para dar visibilidade a outra funcionalidade que até aqui estava um pouco mais escondida: o seu serviço de impressão.

Há muito que o Google Photos conta com um serviço de impressão de álbuns fotográficos, com preços a começar nos 12 euros, e que facilitam o processo de materializar em fotos físicas as memórias que na última década começaram a ter tendência a existirem apenas em versão digital.

Já dei por várias vezes uso a esta funcionalidade (quase sempre quando a Google faz uma promoção com oferta dos portes de envio) e que se torna numa prenda excelente para dar a familiares e amigos. O processo de criação dos "photo books" é extremamente fácil de fazer, bastando poucos minutos para se ficar com a "obra de arte" pronta.

Por agora esta alteração está a ser aplicada à app Google Photos para Android, mas com a indicação de que chegará em breve à versão iOS.

Samsung Galaxy M12 chega com preço a partir de 179€


Gama média baixa com nova aposta por parte da Samsung. 

 Samsung Electronics Co. Ltd. anunciou o lançamento do Galaxy M12 na Europa. Após o sucesso do Galaxy M11 e do Galaxy M21 em 2020, a Samsung pretende disponibilizar ainda mais recursos de eleição a um preço acessível e algumas das maiores atualizações para os dispositivos da gama Galaxy M oferecidos este ano. O Galaxy M12 vem equipado com um impressionante ecrã Infinity-V, taxa de atualização de 90Hz e um poderoso processador suportado por uma bateria de 5000mAh que garante uma vida útil mais alargada do dispositivo.

 

José Correia, Diretor de Marketing de Produto Mobile da Samsung, afirma, “Desde o seu lançamento em 2019, a linha Galaxy M foi desenvolvida para, em primeiro lugar, acompanhar as necessidades dos consumidores. O mais recente dispositivo desta gama, o Galaxy M12, foi desenvolvido para inspirar a vida dos nossos jovens consumidores. A incrível bateria de 5000mAh vem combinada com tecnologia de carregamento rápido para fornecer menos tempo de espera e uma maior vida útil do equipamento. O Galaxy M12 irá certamente ser uma referência no que toca à oferta de uma experiência poderosa nesta faixa de preço, disponível desde 179,9€ para a versão base de 64GB de memória interna”.

 

Desempenho para potenciar o seu dia

Alimentado por um processador Octa-core 2.0 GHz, o Galaxy M12 garante um desempenho otimizado. O processador de baixo consumo de energia oferece uma resposta rápida, multitarefa mais fluída e um consumo de energia reduzido durante a navegação ou na utilização de várias aplicações em simultâneo.

 

Bateria recarregada

O Galaxy M12 vem equipado com uma enorme bateria de 5000mAh e um carregador rápido de 15W que permite utilizar o dispositivo dia e noite sem ter que se preocupar com carregamentos frequentes. Com recurso à tecnologia Adaptive Fast Charging, a bateria M12 facilmente chegará aos 100%, para que o utilizador possa passar mais tempo a jogar ou a visualizar os seus conteúdos favoritos.

 

Ecrã feito para si

Com de uma alta taxa de atualização de 90Hz, o Galaxy M12 proporciona agora uma experiência de visualização muito mais fluída, ideal para vídeos e Gaming. Juntamente com o ecrã HD+ Infinity-V de 6,5 polegadas, os utilizadores que gostam de verdadeiras maratonas de conteúdos podem desfrutar do seu conteúdo favorito em qualquer lugar. Esteja a jogar ou a assistir à sua série favorita, a proporção de 20:9 juntamente com o Dolby Atmos®, através dos auscultadores ou por Bluetooth, oferece um som incrível e uma experiência de visualização cinematográfica.

 

Capture fotos com uma qualidade impressionante

O Galaxy M12 apresenta a melhor configuração de câmara quádrupla do seu segmento para responder à necessidade de captar momentos importantes em movimento. Na parte traseira, o Galaxy M12 traz uma configuração de câmara quádrupla de alta resolução com câmara principal de 48MP para ajudá-lo a captar fotos detalhadas com uma nitidez incomparável. A lente ultra-grande angular de 5MP oferece um campo de visão ultra-amplo de 123 graus que adiciona mais perspetiva às imagens, enquanto a lente macro 2MP consegue captar fotos ao ínfimo detalhe em close-up. A câmara de profundidade de 2MP oferece fotos impressionantes de retrato e a possibilidade de registar belos momentos em segundos.

 

Design único

O Galaxy M12 apresenta um acabamento fosco e atraente com curvas suaves que oferecem uma utilização confortável enquanto assiste aos seus filmes ou programas favoritos.

 

Experiência à medida para as suas necessidades

Vem com Android 11 e oferece One UI Core para uma visualização e interação perfeitas. O Galaxy M12 também oferece suporte a serviços premium da Samsung, como o Samsung Health, Galaxy Apps e Smart Switch para uma experiência Galaxy completa.

 

Disponibilidade

O novo Galaxy M12 já está disponível em pré-venda em Portugal, em Samsung.com/pt e nos habituais parceiros de comércio online como PC Diga e Novo Atalho por 179€ (64GB) ou 199€ (128GB).  Para mais informações sobre o Samsung Galaxy M12 visite www.samsungmobilepress.com, news.samsung.com/galaxy 
12/05/2021

12/05/2021

Google vai forçar autenticação com duplo factor

A Google relembra que a utilização de uma password, por si só, é um enorme factor de risco, e vai começar a activar a autenticação 2-factor para os utilizadores em breve.

Depois de ter passado os últimos anos a alertar para o perigo que é a utilização dos SMS para envio de códigos de autenticação, a Google prepara-se para tirar o medo a todos os que ainda não activaram a autenticação 2-factor (2FA) nas suas contas Google. A password tornou-se num dos elementos imprescindíveis da vida digital actual, sendo necessária para aceder a praticamente todo e qualquer serviço: email, bancos, redes sociais, etc. etc. No entanto, é algo que, facilmente deixa o utilizador em risco, no caso de ser roubada ou simplesmente adivinhada (para não falar de todos os programas de "brute force" que vão testando todas as combinações possíveis até a descobrirem.

A Google quer tornar a utilização de passwords numa coisa do passado, e por agora avança com a promoção da autenticação 2-factor, que diz que começará a activar para todos os utilizadores em breve.

Normalmente, o processo de autenticação 2-factor funciona da seguinte forma: o utilizador faz o login habitual no serviço, com o seu nome de utilizador e password, mas em vez de ter acesso imediato ao serviço, tem que introduzir um código adicional que varia a cada poucos segundos, normalmente gerado por uma app como o Google Authenticator, ou outras (existe um standard para a criação destes códigos, permitindo que uma única app possa gerar códigos para dezenas de serviços que usem 2FA). Mas no caso da Google o sistema torna-se ainda mais simples, dispensando a necessidade de introduzir códigos manualmente.
No sistem da Google, depois de se introduzir o nome e password, surge automaticamente uma notificação no smartphone a perguntar se somos mesmo nós que estamos a tentar fazer login na nossa conta, incluindo informação sobre o computador e a localização. Se for um login válido, bastará dizer que aceitamos, e pronto, já fica tudo arrumado, sem necessidade de códigos temporários manuais.


Muitos serviços já obrigam à utilização de métodos de autenticação 2FA e, apesar do "incómodo" adicional, é algo que deveria começar a ser prática comum para todos. Levado ao extremo, este sistema até permite que passwords básicas e repetidas ofereçam alguma segurança (não que o devam fazer) pois será praticamente impossível um atacante conseguir entrar sem o tal código ou confirmação adicional.

No entanto, há também que contemplar a possibilidade do smartphone que se utiliza para a verificação poder avariar-se ou ser roubado. Para quem puder, a solução mais fácil passa por ter um equipamento alternativo que também permita fazer essa autenticação (como um segundo smartphone, velho, ou um tablet) - caso contrário, a protecção contra hackers pode tornar-se numa protecção contra o dono legítimo (quando se activa o sistema 2FA, normalmente são dados códigos de emergência, de uso único, para contemplar essa eventualidade, permitindo entrar na conta no caso de se perder o dispositivo adicional de autenticação).

Dicas para escolher um repetidor de rede



Se estão a pensar adquirir um repetidor de rede, aproveitem as sugestões que se seguem.

A tecnologia tem permitido inúmeras novas formas de fazer as coisas. A pandemia tem impulsionado a necessidade de realizar várias atividades por via digital, o que nos leva subitamente a uma nova era tecnológica. Um primeiro passo fundamental para uma melhor adaptação a este novo mundo digital é ter uma boa ligação Wi-Fi em cada canto da casa. Parece lógico, porém, que hoje em dia muitas famílias continuam a lutar com a qualidade da sua experiência em jogos em linha, teletrabalho, videochamadas ou streaming de vídeo em certas divisões da casa.
Os repetidores Wi-Fi, que estão ligados perto do router, ligam-se ao sinal emitido pelo router e aumentam-no com maior potência para o propagar por áreas onde anteriormente esse sinal era fraco ou inexistente. Os extensores de cobertura são especialmente indicados em casas de um único andar com várias divisões ou corredores largos. Mas como escolher o seu próximo extensor e desfrutar de uma maior cobertura de uma forma simples?
 
• Velocidade e compatibilidade com a norma Wi-Fi
Atualmente, a maioria dos routers e dispositivos suporta 2 bandas de dados, 2,4 GHz e 5 GHz, portanto, se quisermos tirar o máximo partido das suas características, o ideal será optar por um repetidor Wi-Fi de banda dupla. Além disso, garantem uma maior velocidade de ligação a todos os dispositivos.
Tenha sempre em mente a compatibilidade com a norma de transmissão do seu router, isto é WiFi N (802.11 n), WiFi AC (802.11 ac) ou WiFi 6 e certifique-se de que o extensor suporta a mesma norma para atingir a velocidade Wi-Fi mais alta.
Também recomendamos que o seu repetidor tenha pelo menos duas antenas externas. Estes tipos de antenas são mais eficazes do que as antenas internas para aumentar a cobertura e melhorar a estabilidade sem fios.
 
• Simplicidade de configuração
Um repetidor Wi-Fi é muito fácil de instalar, basta ligá-lo à corrente e ter o nome da rede e a palavra-passe à mão. No entanto, existe a opção WPS, conhecida como Configuração Protegida, que facilita ainda mais o início da instalação. Para tal, é suficiente premir o botão elWPS durante dois segundos no seu router e depois fazer o mesmo no botão WPS no seu extensor de alcance.
 
 Garantia de segurança
Hoje em dia, é muito importante ter dispositivos que protejam a nossa informação, especialmente se lidarem com dados sensíveis. Para tal, é melhor optar por um repetidor que integre WPA2 + AES, o mais recente padrão em encriptação, o mais seguro até agora que proporcionará a máxima segurança à sua rede.
 
• LEDs indicadores de status
Parece ser um detalhe insignificante, mas é importante. Que o dispositivo tenha uma luz LED de sinal inteligente ajudará a encontrar o melhor local para colocar o repetidor no caminho entre o router e a área onde precisa de estender a cobertura, indicando se a ligação é má, boa ou ótima.
A TP-Link tem modelos únicos e diversificados de repetidor de rede que não só se misturam com qualquer ambiente graças ao seu design moderno, mas também têm a mais recente tecnologia. Repetidores como o RE505X com tecnologia Wi-Fi 6 e OneMesh proporcionam maior velocidade e capacidade tanto em redes sem fios como em redes Ethernet, graças à sua porta Gigabit. Por outro lado, se procura um maior alcance, com o RE650 AC2600 conseguirá uma cobertura de até 1000 metros quadrados.


11/05/2021

11/05/2021

Clubhouse finalmente disponível para Android

Depois de se ter estreado como exclusivo iOS, o Clubhouse lança finalmente uma app para Android - numa altura em que o número de downloads caiu drasticamente.

O Clubhouse, serviço de salas de áudio que obteve um sucesso viral durante a fase de confinamento da pandemia Covid-19, está finalmente a tentar apelar aos utilizadores Android com a sua chegada à Play Store, mas limitada aos EUA e designada como Early Access, o que indica que parece ainda não haver confiança para que seja lançada em versão definitiva a nível global (quem estiver com pressa, pode sempre recorrer ao APK Mirror).

Embora o serviço tenha feito sucesso, talvez em parte devido ao factor "exclusividade", em que o acesso só era possível mediante o convite de quem já tivesse acesso, a verdade é que também não esteve isento de críticas. Para começar, o serviço exigia o acesso à lista de contactos dos utilizadores (o que, para mim, foi logo factor de eliminação), e o facto de ter tratado os utilizadores Android como utilizadores de "segunda classe" também não terá ajudado.
O que é certo é que esta chegada ao Android parece ser mais um acto de desespero do que um sinal de boa vontade. Depois de ter obtido quase 10 milhões de downloads no mês de Fevereiro, em Abril esse número já caiu para menos de 1 milhão. Motivo que certamente terá pressionando o Clubhouse a, finalmente, olhar para a plataforma Android. Só que, neste altura, já outros concorrentes começaram a oferecer serviços idênticos, como o Twitter com os seus Twitter Spaces. Pelo que, quem não apreciar ter sido "esquecido" pelo Clubhouse, poderá agora pagar-lhes da mesma forma.

Huawei lança dois novos Wearables



 Huawei Watch Fit Elegant e Huawei Band 6, são as novos apostas da marca chinesa para o mercado dos Wearables.

A Huawei tem vindo a reforçar a aposta no segmento de wearables de pulso, oferecendo aos consumidores dispositivos premium de alta qualidade que se destacam pela autonomia da bateria e o desenvolvimento contínuo de tecnologias de monitorização de desporto e saúde. Assim, Maio marca a entrada de mais dois dispositivos no mercado português: o Huawei Watch Fit Elegant, um dos relógios inteligentes de maior sucesso da Huawei, e a Huawei Band 6, a primeira pulseira inteligente com ecrã FullView AMOLED.

 

Huawei Watch Fit Elegant: um Personal Trainer no seu pulso

Depois do lançamento em 2020 do primeiro modelo do Huawei Watch Fit, a marca anuncia a chegada da nova edição Elegant. O primeiro relógio inteligente desportivo da Huawei com um mostrador retangular arredondado, eleva a série a um novo patamar, introduzindo uma nova cor: Branco e um ar de metal em torno do mostrador para conferir a este relógio inteligente um toque mais premium, mantendo a identidade minimalista da primeira edição.

 

 

A nova edição Elegant apresenta um corpo de relógio em aço inoxidável com uma superfície de vidro polido. A sua pulseira ergonómica garante um maior conforto e foi concebida para ter ainda mais durabilidade. Graças à sua construção extremamente compacta, o Huawei Watch Fit Elegant é leve e confortável, permitindo que os utilizadores se possam envolver nas suas atividades físicas com maior naturalidade.

 

No campo da monitorização, o Huawei Watch Fit Elegant apresenta uma novidade, oferecendo uma monitorização contínua de SpO2 durante todo o dia[1], o que permite aos utilizadores estar a par da sua saúde 24/7 e assim poder fazer uma melhor gestão do seu esforço. Além da monitorização da saturação de oxigénio no sangue, este Huawei Watch Fit oferece ainda monitorização do controlo do ritmo cardíaco e do sono através da tecnologia TruSeen™4.0 e TruSleep™ 2.0, algo que já podíamos encontrar no seu antecessor.

 

Com 96 modos de treino, também disponíveis nos restantes wearables de pulso da Huawei, o Watch Fit Elegant incorpora 12 aulas interativas de fitness, desenvolvidas para responder às preocupações mais comuns na hora de treinar e exclusivas desta família Watch Fit. Nestes cursos interativos, o utilizador vai encontrar programas rápidos que podem variar entre os 6 e os 18 minutos, cada um com o seu objectivo, desde queimar gorduras ou reforço cardiorespiratório, a exercícios mais localizados, como tonificação abdominal ou de perna e glúteo ou até mesmo pequenos momentos para aliviar a tensão nos ombros e pescoço, que podem ajudar a melhorar a sua postura durante o dia de trabalho. Qualquer que seja a opção, os utilizadores terão sempre um PT só para si, no seu pulso, com pequenas demonstrações de como deve ser feito cada exercício.

 

O Huawei Watch Fit Elegant inclui ainda 13 cursos de corrida guiados para todo o tipo de desportistas. Enquanto corre, o relógio separa as instruções de corrida e analisa o seu contador de passos com a ajuda de GPS incorporado e múltiplos sensores. A tecnologia inteligente da Huawei garante que os utilizadores recebem orientação de corrida em tempo real e conselhos de treino para aumentar a sua eficiência e evitar a possibilidade de lesões.

 

Além de todas as características novas e inteligentes, o Huawei Watch Fit Elegant continua a oferecer até 10 dias de duração da bateria[2], mesmo com a monitorização do ritmo cardíaco e do sono ligados. Este dispositivo incorpora ainda a tecnologia de carregamento rápido da Huawei, ou seja, um carregamento de cinco minutos garante que a bateria do relógio dure o dia inteiro.

 

Em suma, este novo Watch Fit da Huawei apresenta uma experiência melhorada através do seu design, materiais e funcionalidades. Para os utilizadores que requerem uma gestão ativa da saúde e monitorização científica de um relógio inteligente com design premium, o Huawei Watch Fit Elegant é a opção perfeita.

 

HUAWEI WATCH FIT

PVP: 129,99€

CORES DISPONÍVEIS: Preto e Branco



[1] Este producto não é um dispositivo médico, os dados fornecidos são apenas de referencia, não para diagnóstico médico.

[2] Os dados da bateria baseiam-se no resultado dos testes nos laboratórios da Huawei. A duração da bateria é de até 10 dias para utilização típica ou até 7 dias para utilização intensiva. Para outros cenários de utilização, consultar o site oficial da Huawei.




Huawei Band 6: a primeira pulseira inteligente com um ecrã FullView

A Huawei anunciou também a chegada da nova Huawei Band 6, a primeira banda inteligente do mercado a incluir um ecrã FullView AMOLED de 1,47 polegadas com uma relação ecrã-corpo de 64%, que garante aos utilizadores o acesso a mais informação, num design ainda mais elegante. Além disso, a Huawei Band 6 herda a autonomia de duas semanas da bateria[1] característica dos produtos wearables da marca.



O conforto supremo e a monitorização precisa da saúde são duas das principais funcionalidades que se espera encontrar numa banda inteligente. Com isto em mente, a Huawei Band 6 adota requisitos extremamente elevados no design, materiais e várias tecnologias de monitorização. A Huawei Band 6 é a primeira banda inteligente da marca que disponibiliza a monitorização de oxigénio no sangue[1] (SpO2) durante todo o dia, que se junta a outros parâmetros de saúde que já eram medidos ao longo do dia em bandas anteriores como a frequência cardíaca, sono, stress e calendário do ciclo menstrual.

 

Para os amantes de fitness, a nova Band 6 da Huawei, suporta os, já habituais, 96 modos de treino, de entre os quais podemos encontrar 11 modos de treino profissionais, tais como, corridas interiores e exteriores, ciclismo e, o novo, salto à corda, e ainda 85 modos customizados, incluindo fitness, jogos de bola e estilos de dança. A Huawei Band 6 adota o algoritmo de exercício profissional Huawei TruSportTM desenvolvido pela Huawei para analisar, profundamente, as capacidades de exercício dos utilizadores com base em parâmetros multidimensionais, como dados de variabilidade da frequência cardíaca e dados de exercício, fornecendo-lhes  avaliação científica  e sugestões sobre as suas capacidades de exercício, bem como o tempo necessário de recuperação. 

 

A Huawei Band 6 conta com um ecrã FullView AMOLED de 1,47 polegadas com uma resolução de 194*368 e 282PPI para exibir um conteúdo com cores vivas. Comparando com a sua antecessora, o ecrã é 148% maior, e a relação ecrã-corpo também melhorou para 64%. O ecrã colorido proporciona aos utilizadores uma maior clareza de informação e disponibiliza dados de treino e saúde de forma mais fácil de visualizar.

 

A Huawei Band 6 herda a bateria de longa duração já conhecida dos wearables de pulso da Huawei para gerir o consumo de energia a partir de um ecrã maior. Apoiada por chipsets de alta eficiência e algoritmos inteligentes de poupança de energia, a Huawei Band 6 permite uma monitorização contínua do ritmo cardíaco e do sono com uma duração de até 14 dias de bateria com uma utilização ininterrupta[2]. Além disso, a Huawei Band 6 suporta o carregamento rápido característico da marca, onde um carregamento de apenas cinco minutos pode suportar a banda inteligente para até dois dias de utilização típica.

 

A Huawei Band 6 não só está a liderar e a revolucionar a forma convencional de uma pulseira inteligente de fitness, como também é o wearable de pulso, de entrada de gama, mais versátil no mercado. Com a sua inspiração "Go Bigger for Better", a Huawei Band 6 foi concebida para criar uma experiência inteligente de gestão de saúde 24/7, ajudando os utilizadores a estabelecer novas formas de viverem um estilo de vida saudável e ativo. 

 

HUAWEI BAND 6

PVP: 69,99€

CORES DISPONÍVEIS: Preto; Rosa; Verde/Azul e Laranja (exclusivo online)



[1] Os dados baseiam-se no resultado dos testes nos laboratórios da Huawei. A duração da bateria é de 14 dias para utilizadores médios ou 10 dias para utilizadores intensivos.

[2] Esta função não foi concebida para uso médico e não se destina a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Todos os dados e medições devem ser utilizados apenas para referência pessoal.

[3] Os dados baseiam-se no resultado dos testes nos laboratórios da Huawei.

 

10/05/2021

10/05/2021

Entertainment Space para substituir o Google Discover / Feed (nos tablets)

A Google vai finalmente dar algum tratamento diferenciado aos tablets Android, preparando um novo Entertainment Space para substituir o Google Discover / Feed.

Temos boas e más notícias para quem tem um tablet Android. A boa notícia é que a Google finalmente parece ter ganho consciência de que os tablets merecem um tratamento que não se limite a tratá-los como um smartphone em ponto grande, e para isso está a preparar um ecrã completamente renovado de acesso a informação recomendada para os utilizadores. A má notícia é que este novo Entertainment Space irá passar a ocupar o lugar do ecrã à esquerda do ecrã principal, que era ocupado pelo Google Discover / Feed.

Este novo espaço pretende agregar conteúdos dos diversos serviços que os utilizadores subscreverem, como Netflix, YouTube e outros, e divide-se por três áreas: vídeos, jogos e ebooks. A ideia é que os utilizadores possam simplesmente dar um salto a este espaço, e descobrir novas coisas para ver, jogar, ler; ou simplesmente para retomarem as coisas que estavam a fazer, de forma mais rápida do que tendo que saltar para as apps respectivas.
Isto pode também ser visto como uma forma da Google tentar controlar os conteúdos sugeridos, em vez de deixar que isso fique a cargo dos respectivos serviços - embora por agora não seja explicado se sera possível continuar a ter acesso ao Google Feed, caso o utilizador assim o prefira (se bem que, da forma que o Google Discover tem estragado as sugestões, não sei se ainda haverá muitas pessoas dispostas a depender dele).

Por agora a Google anuncia que este Entertainment Space será estreado em tablets da Walmart, sendo expandido a mais tablets mais para o final do ano.

Processadores Qualcomm com nova falha de segurança


Descoberta nova falha de segurança que afeta os processadores da Qualcomm.

A Check Point Research (CPR), área de Threat Intelligence da  Check Point Software Technologies Ltd., fornecedor líder especializado em soluções de cibersegurança a nível global, identificou uma vulnerabilidade de segurança na gama de chips Mobile Station Modem (MSM) da Qualcomm, incluindo a versão 5G. Presente em quase 40% de todos os telemóveis do mundo, os MSM da Qualcomm estão na maioria dos dispositivos Android – até nos topo de gama, de marcas como a Google, Samsung, LG, Xiaomi e OnePlus. O chip é responsável pela comunicação móvel destes dispositivos, encarregando-se ainda de funcionalidades como a gravação de alta definição.

 

A vulnerabilidade de segurança permitiria que um atacante injetasse um código malicioso no chip MSM da Qualcomm, partindo do próprio sistema operativo Android. Depois, dar-lhe-ia acesso ao histórico de chamadas e SMS, permitindo ainda que o hacker ouvisse as conversas telefónicas do utilizador. Além disso, o atacante poderia desbloquear o SIM do dispositivo, ultrapassando, assim, as limitações impostas pelos fornecedores.

 

Sistema operativo Android, a porta de entrada

Os chips MSM da Qualcomm têm 2 interfaces primárias:

  1. Chip comunica com a rede móvel, como o 5G
  2. Chip comunica com o sistema operativo Android

 

A maior parte dos esforços, tanto de cibercriminosos, como de especialistas de segurança, procuram utilizar indevidamente o chip MSM da Qualcomm do lado da rede móvel. Contudo, a última investigação da Check Point Research focou-se na segunda interface, comprovando que o sistema operativo Android pode ser um ponto de entrada para o MSM.

 

A app maliciosa que fica invisível

Se explorada com sucesso, a vulnerabilidade revelada pela CPR pode permitir a qualquer aplicação maliciosa esconder a sua atividade no âmbito dos próprios chips, tornando-a completamente invisível para o sistema operativo Android ou quaisquer que sejam as medidas de segurança que este tenha. Por outras palavras, assumindo que o telemóvel está infetado com uma aplicação maliciosa, esta pode tirar proveito da falha de segurança para “esconder” grande parte das suas atividades, “debaixo” do sistema operativo do próprio chip. 

 

Chips para dispositivos móveis são frequentemente considerados bens preciosos para os ciberatacantes, especialmente os fabricados pela Qualcomm. Um ataque aos chips da Qualcomm tem o potencial de afetar centenas de milhões de telemóveis no mundo,” começa por dizer Yaniv Balmas, Head of Cyber Research at Check Point Software Technologies. “Ainda assim, pouco ou nada se sabe sobre as vulnerabilidades destes chips, devido à dificuldade no seu acesso e inspeção. Acredito que a nossa última investigação seja um enorme salto nesta área, uma vez que tem sido historicamente difícil para os especialistas de segurança inspecionar o código do modem. A nossa esperança é que a nossa investigação possa abrir portas para que outros especialistas possam ajudar a Qualcomm e outros fornecedores a criar chips melhores e mais seguros. Para os utilizadores de Android, a minha mensagem principal é que atualizem os sistemas operativos dos seus dispositivos.”

 

Dicas de segurança para os utilizadores de Android

  1. Tenha sempre o sistema operativo atualizado. Os dispositivos móveis devem estar sempre protegidos com a última versão do sistema operativo para que a exploração de potenciais vulnerabilidades seja prevenida.
  2. Utilize apenas fornecedores de aplicações oficiais. Instalar apps partindo apenas de fornecedores oficiais reduz a probabilidade de descarregar um malware móvel.
  3. Possibilite a limpeza remota. Ative esta funcionalidade no seu telemóvel para que a probabilidade de perder dados sensíveis seja minimizada.
  4. Instale uma solução de segurança no seu dispositivo.

 

A equipa da Check Point Research fez chegar as suas conclusões à Qualcomm, que confirmou o problema, notificando os respetivos fornecedores. A vulnerabilidade recebeu a seguinte classificação: CVE-2020-11292.