27/02/2021

27/02/2021

Samsung de regresso ao WearOS?

Depois de ter abandonado o Wear OS em favor do Tizen, a Samsung parece estar a preparar nova alteração de rumo, abandonando o Tizen e regressando ao Wear OS.

A Samsung disse adeus ao Wear OS nos seus smartwatches em 2014, quando Wear OS ainda era conhecido comoAndroid Wear, preferindo optar pelo seu próprio Tizen. Mas agora surgem rumores de que a Samsung prepara um regresso ao Android nos smartwatches, que poderá ser feito já com os novos Galaxy Watch Active 3 ou 4.

A grande incógnita por agora, assumindo que os rumores se concretizarão, é saber se a Samsung vai adoptar o Wear OS standard, ou se se prepara para usar apenas a sua base e aplicar-lhe um interface personalizado, como a Xiaomi tem feito nos seus smartwatches. É uma opção que permitiria aumentar a diferenciação face a outros smartwatches Wear OS, mas que também poderia complicar (atrasar) as actualizações, que no Wear OS "base" se têm comportado relativamente bem, chegando a smartwatches com anos de diversas marcas - em contraste com o triste panorama das actualizações do Android nos smartphones.

Há ainda a possibilidade da Samsung também recorrer ao Android (não Wear OS) como base e alterá-lo para servir os seus propósitos (ao estilo do Android Go), mas isso implicaria ainda mais alterações e complicações para a sua manutenção a longo prazo - algo que seguramente quererá evitar se está a considerar afastar-se do Tizen.

26/02/2021

26/02/2021

Samsung anuncia chegada da OneUI 3.1 a mais smartphones


OneUI 3.1 da Samsung começa finalmente a chegar a mais smartphones da marca.


Samsung Electronics anunciou que a mais recente atualização One UI 3.1 está prestes a chegar à gama Galaxy S20 (Galaxy S20, Galaxy S20 + e Galaxy S20 Ultra, Galaxy S20 FE), à gama Galaxy Note20 (Galaxy Note20, Galaxy Note20 Ultra), e também aos Galaxy Z Fold2 e Galaxy Z Flip . A atualização, que foi lançada pela primeira vez com a gama Galaxy S21, traz novos recursos ao nível da câmara para captar e editar fotos e vídeos incríveis, e novas funcionalidades inteligentes que prometem melhor o dia a dia do utilizador, para que este possa aproveitar ainda mais o seu dispositivo Galaxy.

 

A Samsung continua empenhada em oferecer experiências móveis atualizadas ao longo do ciclo de vida dos seus dispositivos”, afirma TM Roh, President and Head of Mobile Communications Business, Samsung Electronics. “Após o anúncio da atualização do sistema operativo Android até três gerações para um conjunto de dispositivos Galaxy selecionados, queremos garantir que os nossos consumidores estão equipados com os melhores recursos assim que estes estiverem disponíveis. A nossa atualização do One UI 3.1 marca um passo importante nesta nossa missão.”

 

Tire fotos e vídeos dinâmicos com os novos recursos inteligentes de câmara

Os Galaxy S21 com One UI 3.1 introduziram um conjunto de inovações incríveis ao nível das câmaras, tornando mais fácil do que nunca captar fotos impressionantes e gravar vídeos ao estilo profissional. Com a atualização para o One UI 3.1, os utilizadores dos Galaxy S20 têm agora a possibilidade de experimentar esses mesmos recursos.

 

Nunca perca um momento com a melhorada funcionalidade Captação Única , que consegue captar uma variedade de formatos estáticos e de vídeo simultaneamente, com apenas um toque.

 

Após captar a sua fotografia, o One UI 3.1 apresenta a nova ferramenta Object eraser que o ajuda a obter a imagem perfeita. Utilize esta ferramenta inteligente de edição de fotos para cortar partes indesejadas das suas fotografias, sem esforço e sem uma edição manual demorada. Se quiser editar objetos que provoquem distração, basta tocar na área que deseja remover e ela será automaticamente selecionada e excluída.

 

O One UI 3.1 apresenta uma opção de focagem automática melhorada e um controlador de exposição automática , que tornam o ajuste do foco e brilho das suas fotografias mais fácil do que nunca, para que possa captar sempre a sua melhor fotografia. Agora, ao deslizar para a esquerda ou para a direita em qualquer parte do ecrã, pode editar o brilho da sua imagem antes de tirar a fotografia. 

 


O One UI 3.1 também apresenta o novo recurso de gravação Multi Mic , que, quando no modo Pro Video, permite gravar duas fontes de áudio em simultâneo, através do seu telefone e de um dispositivo Bluetooth que esteja conectado, como os Galaxy Buds Pro, Buds Live e Buds + . Portanto, quer seja um vlogger a narrar uma cena em que deseja ser ouvido de longe, ou um músico iniciante que deseja gravar o som da sua voz e o som do instrumento separadamente, de forma a obter um áudio de som mais profissional, com a Gravação Multi Mic tem agora a possibilidade de ser criativo e gravar vídeos com imagem e som incríveis.

 

Todas as suas melhores fotos e momentos favoritos ficam armazenados na Galeria atualizada, que agora agrupa e organiza os seus vídeos e fotos num feed limpo e fácil de navegar.

 

Novos recursos inteligentes que aprimoram o seu dia-a-dia

Aceda às suas configurações para encontrar o novo escudo de conforto ocular do One UI 3.1 , que ajusta automaticamente a luz azul com base na hora do dia. Usar os tons mais quentes do escudo de conforto ocular pode ajudá-lo a adormecer mais facilmente à noite. Além disso, pode configurar o seu dispositivo de forma a ajustar automaticamente as cores do ecrã ao longo do dia ou personalizando você mesmo a programação.

 

A sua privacidade é importante e, agora, o One UI 3.1 torna mais fácil controlar aquilo que partilha. Remova os metadados que revelam a localização das fotografias antes de as partilhar ou utilize o Private Share , para controlar quem tem acesso ao conteúdo que envia, bem como o tempo em que fica disponível.  

 

Com o novo One UI 3.1 nos seus dispositivos, a experiência do ecossistema Galaxy é suave e sem problemas. Para além de uma interface consistente que faz com que seja possível alternar entre o seu telefone e o seu tablet sem complicações, a funcionalidade Galaxy Buds Pro, Buds Live e Buds+  Auto Switch permite que o seu áudio o acompanhe quando alterna entre os dispositivos Galaxy. Se estiver a ver vídeos no seu telefone ou a ouvir a sua música ou podcast favoritos, pode desfrutar de um som mais realista e envolvente ligando o seu telefone e Galaxy Buds Pro compatíveis graças ao 360 Audio – que lhe permite permanecer no centro da sua experiência auditiva.

 

Para mais informações sobre One UI, por favor visite www.samsung.com/one-ui. 

Actualização One UI 3.1 da Samsung chega limitação

Ao contrário do que acontece nos modelos com One UI 3.1 vindo de fábrica, os Samsung que o receberem via actualização não terão o Google Discover.

Nos Galaxy S21 e outros smartphones Samsung que vierem de origem com o One UI 3.1, os utilizadores têm acesso ao habitual ecrã de notícias Google personalizadas situado à esquerda do ecrã principal. No entanto, e incompreensivelmente, os smartphones mais antigos que receberem o One UI 3.1 por intermédio de actualização, não irão ter acesso ao Google Discover, ficando-se pelo Samsung Free, que tenta replicar a funcionalidade indo buscar notícias e tópicos populares a outros serviços.

É uma opção bastante infeliz por parte da Samsung, pois não faz qualquer sentido que existam smartphone com One Ui 3.1 que tenham o Google Discover só porque vieram com essa versão instalada de fábrica, enquanto os outros que receberem a actualização posteriormente, não o têm.

Resta agora esperar (bastante) para ver se a futura actualização para o Android 12, irá resolver isso e disponibilizar o Google Discover. Até lá, quem valorizar o Google Discover, tem sempre a opção de usar um launcher que dê acesso ao mesmo, em vez do launcher fornecido pela Samsung.

25/02/2021

25/02/2021

Fuchsia vai corre apps Android e Linux nativamente

O misterioso novo sistema operativo da Google - o Fuchsia - começar a revelar alguns detalhes sobre como poderá facilitar a transição dos sistemas actuais.

Temos ouvido falar do Fuchsia desde 2016, sendo o projecto que a Google parece querer usar como sendo o sucessor do Android e Chrome OS, unificando ambas as plataformas e - pela primeira vez - não recorrendo ao Linux como base. Essa opção de criar algo completamente novo de raiz tem vantgens, mas também uma grande desevantagem, que a Google está a tratar de resolver: a capacidade de correr apps Android e Linux, para facilitar a transição.

Uma das formas como um novo sistema pode continuar a correr apps de outros sistemas é recorrendo a máquinas virtuais, mas para o Fuchsia a Google quer uma solução mais eficiente, e para isso propõe um sistema chamado "Starnix" que funcionaria como um tradutor de instruções para o kernel Linux, de modo a que pudessem ser executadas no kernel Zircon usado no Fuchsia.

Isto permitiria correr "nativamente" apps Linux no Fuchsia, tal como se se tratasse de um qualquer Linux normal, e o mesmo sistema poderia ser aplicado também às apps Android, evitando a necessidade de estar a criar máquinas virtuais individuais para cada app que se desejasse correr. Por outro lado, a criação de um "tradutor" como este não é uma tarefa simples e enfrenta também muitas dificuldades para garantir que pode lidar com tudo o que lhe aparecer à frente. Mas, se correr bem, o Fuchsia pode acabar por se tornar num dos primeiros sistemas operativos modulares, com capacidade para "correr tudo", bastando ir adicionando "linguagens" ao Starnix sobre que plataformas pode executar (teoricamente, poderia ser feito o mesmo para apps Windows, iOS, etc.) - algo idêntico ao que a Apple já está a fazer nos seus Macs com CPUs ARM, que continuam a ser capazes de correr código compilado para os CPUs Intel.

Veremos quanto mais tempo teremos que aguardar para ver este Fuchsia a ser lançado oficialmente e a funcionar em produtos no mercado.

Huawei Mate X2 com novo design


O novo dobrável da Huawei apresenta-se com novo design, mas para já, apenas estará disponível no mercado chinês.

A Huawei apresentou hoje o Huawei Mate X2, a nova geração do smartphone dobrável, que promete incríveis experiências no domínio da tecnologia móvel proporcionadas através do inovador Design Falcon Wing. "Com algumas das melhores inovações de software e hardware, o Huawei Mate X2 representa um enorme salto e estabelece uma nova fasquia para futuros dispositivos dobráveis", sublinhou Richard Yu, Diretor Executivo da Huawei Consumer BG, no evento de apresentação digital do novo flagship da Huawei.

Apresentando um design compacto totalmente novo com um ponto de equilíbrio deliberadamente alterado e um dos maiores ecrãs desdobrados da indústria, o Huawei Mate X2 proporciona uma experiência de utilizador excecional quer esteja dobrado ou não.

Projetado com precisão, o Huawei Mate X2 dobra-se de forma perfeita e compacta e desdobra-se num ecrã excecionalmente planao[1]. O chassis de aço de alta resistência, composto por fibra de carbono, torna o Huawei Mate X2, num dispositivo leve mas robusto. Combinando o Sistema Ultra Vision de Quatro Câmaras Leica, um potente sistema de som estéreo composto por dois altifalantes e o rápido e incandescente chipset Kirin 9000 5G, o Huawei Mate X2 conta com algumas das melhores tecnologias que a indústria tem para oferecer.

"Embora o Huawei Mate Xs fosse largamente considerado como o melhor dispositivo dobrável da categoria, continuámos a insistir em novas formas de melhorar ainda mais a experiência dobrável. O Huawei Mate X2 representa o futuro da tecnologia dos smartphones, com inovações pioneiras e uma experiência de utilizador verdadeiramente aperfeiçoada em todos os cenários ", acrescentou ainda Richard Yu.

Design Falcon Wing: a sofisticação por trás da beleza

O Design Falcon Wing do Huawei Mate X2 permite que este se dobre na perfeição numa forma mais compacta com cantos suaves ao seu redor. Desdobrado, este smartphone tem um lado posterior inclinado que permite que o dispositivo tenha apenas 4,4mm[2] numa das extremidades. O ponto de equilíbrio foi ligeiramente alterado para longe do centro do dispositivo, para que este se mantenha perfeitamente estável quer esteja aberto ou fechado.

Com o seu design de ecrã duplo, o ecrã interno flexível do Huawei Mate X2 mede 8 polegadas na diagonal[3], um dos maiores na sua categoria. Além disso, a nova geração de dobrável da Huawei introduz também uma camada nano ótica controlada magneticamente para minimizar os reflexos. Funciona perfeitamente com o ecrã OLED de 6,45[4] polegadas no exterior. Ambos os ecrãs têm uma alta resolução[5], uma elevada sensibilidade ao toque[6] e uma taxa de atualização de 90Hz[7] proporcionando uma experiência consistente à medida que os utilizadores mudam de um ecrã para outro.

Quando dobrado, o Huawei Mate X2 é um smartphone maravilhosamente concebido. A relação de aspeto de 21:9 do ecrã exterior é compatível com a maioria das aplicações principais. Desdobrado, transforma-se num dispositivo inteligente expansivo com uma relação de aspeto de 8:7.1 para oferecer experiências visuais mais imersivas e impactantes, tanto na vertical como na horizontal.

Por baixo da sua aparência minimalista, o Huawei Mate X2 esconde outra inovação da indústria: uma complexa Dobradiça Multidimensional que a Huawei passou mais de cinco anos a aperfeiçoar. Através de um mecanismo de interbloqueio multidimensional, a dobradiça cria uma cavidade em forma de gota de água para ocultar o visor quando o dispositivo é dobrado. Isto permite ao dispositivo dobrar com uma abertura quase impercetível, e minimiza o vinco no ecrã exterior quando o dispositivo é desdobrado. As aberturas ao longo dos lados são também escondidas para evitar que o pó e a sujidade entrem no sistema e possam danificar o ecrã.

 

Desdobrar novas experiências

Com dois ecrãs, o Huawei Mate X2 oferece o melhor de dois mundos. O visor maior garante uma área de visualização expansiva, enquanto a dobrabilidade do dispositivo maximiza a portabilidade. Desde a navegação na Internet e tarefas de produtividade no escritório ao consumo de redes sociais, compras online e jogos em casa, o Huawei Mate X2 proporciona experiências incrivelmente imersivas.

Inspirado pela técnica de câmara de "longa duração", a Huawei tornou os efeitos de transição da interface do utilizador no Huawei Mate X2 mais suaves e mais ágeis. O grande ecrã do Huawei Mate X2 é complementado por um conjunto de características inteligentes concebidas em torno de multitarefas. Com a opção de Multi-Janela Inteligente[8], Janela Flutuante, Multiplicador de Aplicações, App Bubble e muito mais, os utilizadores podem usufruir de multitarefas mesmo num único ecrã.

A funcionalidade Multi-Janela permite aos utilizadores pré-visualizar rapidamente o conteúdo noutra aplicação sem minimizar a aplicação ativa, tal como ler um anexo de email na aplicação Email, ou abrir um hyperlink no Bloco de Notas.

O Multiplicador de aplicações admite abrir múltiplas vezes uma única aplicação, o que pode ser útil em momentos como a referência a outros documentos guardados em aplicações como o Bloco de Notas.

As janelas flutuantes ativas não são apenas redimensionáveis ​​e têm a capacidade de serem armazenadas na App Bubble, mas também podem, a qualquer momento, substituir qualquer Multi-Janela previamente aberta.

Melhor desempenho da próxima geração de smartphones

Além da sua excelente estética, o Huawei Mate X2 é um dispositivo altamente versátil que combina capacidades audiovisuais poderosas com um chip rápido e eficiente que suporta uma conectividade estável e de alta velocidade.

Fazendo parte da emblemática família de smartphones da Huawei, líder da indústria em tecnologia de câmaras móveis, o Huawei Mate X2 está equipado com um Sistema Ultra Vision de Quatro Câmaras Leica que permiti aos consumidores documentar e partilhar as suas vidas ao pormenor em qualquer altura do dia. A Lente Grande Angular Super Sensing de 50MP tem um dos primeiros sensores a incorporar uma matriz de filtros de cor RYYB (CFA), bem como as capacidades de centragem 4 em 1 pixel e AutoFocus Full Pixel Octa PD para uma focagem rápida e captura de imagens de alta qualidade mesmo em cenas de pouca luminosidade. A Lente Telefoto 10x apresenta um desenho de periscópio ótico, e suporta zoom ótico até 10 vezes, zoom híbrido de 20 vezes e zoom digital até 100 vezes para fotografias de longo alcance. A Lenta Ultra Grande Angular de 16MP não só oferece um amplo campo de visão para fotografias cénicas, como também suporta o modo macro para fotografar objetos a 2,5cm da lente. 

O design único dobrável do Huawei Mate X2 permite aos utilizadores tirar o maior partido do poderoso  Sistema Ultra Vision de Quatro Câmaras Leica para auto-retratos. Com uma câmara de selfie que suporta captura de alta resolução, grande angular e de gama dinâmica elevada, as selfies nunca mais serão as mesmas.

Em termos de áudio, o Huawei Mate X2 está totalmente equipado para ser um cinema pessoal no seu bolso. O sistema de som estéreo de dois altifalantes utiliza controladores ultrafinos de grande amplitude, com cúpulas de fibra de carbono ultraleve e suporta os efeitos sonoros do Huawei Histen para produzir graves profundos, e agudos limpos para expressar até os detalhes mais delicados de qualquer música ou filme.

Equipado com o Kirin 9000, o mais integrado e versátil sistema de 5G num chip (SoC) com o maior número de transístores até à data, o Huawei Mate X2 proporciona um excelente desempenho, eficiência energética e conectividade de alta velocidade.

Este dobrável tem ainda um sistema de antena inteligente totalmente novo que seleciona dinamicamente a melhor antena em relação às mudanças na força do sinal e no modo do smartphone. Quer seja dobrada ou desdobrado, na  vertical ou na horizontal, este sistema assegura uma forte receção do sinal para uma experiência ótima para o utilizador.

O Huawei Mate X2 tem uma bateria de longa duração de 4500mA[9] e suporta 55W Huawei SuperCharge[10], a solução de carregamento mais rápida atualmente disponível em dispositivos dobráveis. Com isto, mesmo as pausas rápidas para o café proporcionam oportunidades de carregamento significativas.

O Huawei Mate X2 chega ao mercado nas cores Branco, Preto, Azul e Rosa e para já apenas se encontra disponível na China.



[1] A dobradiça utiliza um mecanismo de interbloqueio multidimensional e, quando dobrada, esta produz um efeito quase sem costura. O desempenho da dobradiça pode mudar com o tempo e variar devido à tolerância de fabrico.

[2] Não inclui a caixa do para-choques. As dimensões reais podem variar devido à tolerâncias do fabrico e métodos de medição.

[3] Com um desenho de cantos arredondados no ecrã, o comprimento diagonal do ecrã interior é de 8 polegadas quando medido de acordo com o retângulo padrão (a área visível real é ligeiramente mais pequena).

[4] Com um desenho arredondado no ecrã, o comprimento diagonal do ecrã exterior é de 6,45 polegadas quando medido de acordo com o retângulo padrão (a área visível real é ligeiramente mais pequena).

[5] A densidade de pixels dos ecrãs internos e externos são de 413ppi e 456ppi, respetivamente. A resolução é medida como um retângulo padrão, com um desenho de cantos arredondados no visor, a contagem efetiva de pixels é ligeiramente inferior.

[6] As taxas de sensibilidade ao toque dos ecrãs internos e externos são de 180Hz e 240Hz, respetivamente. Esta taxa pode variar entre diferentes aplicações e jogos.

[7] A taxa de atualização pode variar entre diferentes aplicações e jogos.

[8] Apenas algumas aplicações suportam esta funcionalidade. A adaptação depende dos criadores de aplicações. Mais aplicações serão compatíveis com esta funcionalidade no futuro.

[9] A Capacidade Nominal da Bateria é de 4400 mAh (valor típico). A capacidade real pode variar ligeiramente. A capacidade real da bateria para cada telefone individual pode ser ligeiramente superior ou inferior à capacidade nominal da bateria. Bateria não removível. A remoção da bateria pode causar danos no dispositivo. Para substituir ou reparar a bateria, o utilizador deve visitar um HUAWEI Service Center autorizado.

[10] São necessários cabo e carregador HUAWEI SuperCharge. 
24/02/2021

24/02/2021

Samsung com mão pesada nas aplicações a correr em segundo plano

A Samsung está na liderança de um top pouco invejável: o dos smartphones com afinações no Android que impedem que apps funcionem correctamente em background.

O site Don't Kill My App tem passado os últimos anos a denunciar os fabricantes que insistem em técnicas abusivas para matar ou suspender apps em background, como forma de prolongar a autonomia. É um excelente método para reduzir os consumos, sem dúvida, mas que por outro lado pode causa grandes frustrações ao impedir o correcto funcionamento de apps que realmente se desejava manter em execução em background, e que pode resultar em apps de tracking que deixam de fazer tracking, notificações que não chegam ou chegam com horas de atraso, e todo o tipo de fenómenos que podem fazer deseperar os utilizadores, se não estiverem informado quanto à potencial causa.

Este top tinha sido liderado pela OnePlus nos últimos tempos, mas agora é a Samsung que passa para o primeiro lugar.
Resta agora esperar para ver se a Samsung se irá manter na liderança por muito tempo ou se, tal como aconteceu com a Nokia (que começou por liderar esta tabela, mas agora se encontra na última posição), também irá reconhecer que o melhor é deixar a gestão das tarefas em background no modo normal que vem no Android.

23/02/2021

23/02/2021

Partilha de apps Android disponível na Play Store

Partilhar apps Android com amigos via Nearby Share passa a ser mais fácil que nunca, podendo ser feito a partir da própria Play Store.

O Nearby Share é o sistema adoptado no Android para facilitar a transferência de conteúdos com dispositivos que estejam próximos, e que também inclui a capacidade para transferir apps que se tenham instalado. Depois da capacidade de transferir apps via APK usando o Files Go, a Google torna o processo ainda mais fácil e imediato, podendo ser feito a partir da própria Play Store.

Um salto à secção My Apps & Games, onde habitualmente se faz a gestão das actualizações, revelará uma nova secção "Share" no topo, que permite gerir toda a funcionalidade de partilha de apps - bastando seleccionar se queremos enviar ou receber as apps, sem que nunca se tenha que lidar directamente com ficheiros APK ou instalações manuais dos ficheiros.


Como sempre, o lançamento desta funcionalidade está a ser feito de forma faseada, mas aqui já ficou disponível em três smartphones e tablets com contas Android diferentes - pelo que é de imaginar que já esteja disponível para grande parte dos utilizadores.

SPC Apolo tem os mais idosos como alvo



Este é um smartphone pensado para responder às solicitações dos mais velhos.

Os smartphones são um instrumento essencial para permanecer ligado e em contacto, independentemente da distância social e física exigida pela situação atual. São ainda mais importantes para uma pessoa mais velha: asseguram que estão sempre ligados aos seus familiares sem prescindir das possibilidades oferecidas por este tipo de dispositivo, tais como mensagens instantâneas ou videochamadas.

SPC, empresa tecnológica especializada no desenvolvimento de produtos eletrónicos de consumo, apresenta o seu primeiro smartphone para seniores: APOLO, um equipamento que se destaca pela sua simplicidade e facilidade de utilização. As suas características são adaptadas para serem utilizadas por este perfil de utilizador: software confortável e acessível, ícones e fontes grandes, som nítido, teclas dedicadas para pegar e desligar, acesso direto para ligar e desligar a lanterna e base de carregamento, entre outros aspetos.

O APOLO da SPC oferece toda a versatilidade do Android num smartphone que é muito fácil de usar por pessoas mais velhas. Apresenta o 'Modo Sénior' com um design, interface, funções e modo de navegação mais intuitivos que lhes permite utilizá-lo sem complicações. Inclui um botão SOS destacado, que depois de premido ligará e enviará um SMS consecutivo aos 5 contactos memorizados até ser recebida uma resposta (também envia automaticamente a informação de geolocalização a esses contactos). Além disso, a sua alta qualidade de áudio e o seu ecrã grande e de fácil leitura, juntamente com botões dedicados de atendimento de chamadas, fazem do APOLO o dispositivo perfeito para que as pessoas com uma idade mais avançada possam desfrutar das tão necessárias videochamadas.

No interior, aloja um processador Quad Core, operando a 1,3 GHz com arquitetura Cortex-A7, e 1GB de RAM. Foi criado com o sistema operativo Android 10 Go: oferece um desempenho mais rápido e mais suave com aplicações otimizadas que ajudam a libertar espaço e a melhorar significativamente o desempenho, uma vez que foram concebidas para receber atualizações e downloads mais leves. Também oferece a possibilidade de visualização com o aspeto nativo do Android, para além do 'Modo Sénior' adaptado. Em relação ao armazenamento, tem uma memória interna de 16GB, expansível até 64GB através de cartão micro SD.

Apresenta um ecrã táctil capacitivo de 5 polegadas com resolução 480×960 e formato 18:9, com sensor de proximidade incorporado. O APOLO também tem duas câmaras, uma câmara frontal de 2Mpx e uma câmara traseira de 5Mpx com flash, bem como gravação de vídeo. O seu tamanho (151,5mm x 68,6mm) e peso (152 gramas) tornam-no leve e facilmente transportável, enquanto que a sua robustez lhe confere uma resistência extra a possíveis choques.

No que diz respeito à conectividade, tem uma ligação 3G, Bluetooth 4.0 e WiFi. A sua bateria de 2.200mAh de iões de lítio está sempre pronta graças à sua conveniente base de carregamento. O APOLO também oferece outras características úteis tais como GPS, rádio FM, lanterna LED e vibração.


Preço e disponibilidade

O APOLO da SPC está disponível por um preço de 99,90 euros. 
22/02/2021

22/02/2021

Como aceder ao Google Classroom no Android

Instalar uma conta de aluno num tablet ou smartphone Android para aceder ao Google Classroom nem sempre é tão simples como se desejaria, mas eis os passos para o conseguirem fazer.

Com a pandemia de Covid-19 a obrigar uma segunda temporada de confinamento com aulas remotas em casa, há muitas pessoas que procuram soluções para que vários filho possam ter acesso às aulas, especialmente nos casos em que há apenas um computador para partilhar. É aí que a opção por tablets Android de baixo custo se torna bastante atractiva, mas podendo causar algumas dores de cabeça no processo de adicionar a conta do aluno gerida pela escola.

Se no Windows e macOS não há grandes problemas em aceder ao Google Classroom e Google Meet para as aulas, nos Android a coisa complica-se. Há pessoas que conseguem adicionar a conta sem problemas, mas muitas outras deparam-se com erros do tipo "não foi possível criar o perfil de trabalho" ou "contacte o administrador da conta". Neste caso, têm que efectuar os passos que se seguem.


Como instalar conta Google Classroom de aluno num Android

1. Devem ter um dispositivo Android com a vossa conta pessoal introduzida, e instalarem o Google Classroom a partir da Play Store.

2. Ao abrirem a app Google Classroom, escolham a opção para acrescentar uma nova conta, e introduzam as credenciais da conta do aluno. Depois é aguardar que o processo fique concluído, e pelo meio poderá ser pedida a autorização para a instalação de um gestor de contas da Google, que devem aceitar.

3. No final, se derem um salto à secção das contas nas definições do dispositivo, deverão ver que a conta do aluno ficou criada como um perfil de trabalho.

4. Há agora que dar um salto à secção das apps instaladas (fazer gesto de deslizar do fundo do ecrã para cima), e mudarem para a secção do perfil de trabalho.

5. Nesta secção deverão ter a app Google Play com o símbolo de uma mala sobreposto (indicando que é do perfil de trabalho), devem abri-la e instalar as apps Google Classroom e Google Meet (e quaisquer outras que desejem utilizar, como Google Drive, Gmail, etc.)

6. Para facilitar o acesso aos mais novos, arrastem as apps necessárias da secção de trabalho para um dos ecrãs principais do smartphone ou tablet.

7. Agora já poderão aceder ao Google Classroom do aluno utilizando a app Classroom do perfil de trabalho (com o icon da mala sobreposto).

8. Ao entrarem na secção da escola, terão em cima o icon de uma câmara que dá acesso directo à sala de videoconferência no Google Meet, para assistirem às aulas remotas.



Por estranho que possa parecer, perdi vários dias à volta disto, para passar o pequeno de um portátil Windows para um tablet Android que se torna mais conveniente (poupa espaço na secretária, pode levar para todo o lado com facilidade, etc.) Isto porque estava a tentar adicionar a conta como utilizador secundário do tablet, que me parecia o processo mais lógico, mas depois ficando encravado num erro de que era preciso uma verificação adicional, e de que não era possível criar o perfil de trabalho. Mas pronto, depois de muitas tentativas e falhanços, lá acertei com o processo que funcionou, e espero que possa ser útil para quem estiver em situação idêntica.

Gabinete Nacional de Segurança certifica 18 equipamentos da Samsung



18 Smartphones e tablets receberam a certificação do GNS

Pelo quarto ano consecutivo, a Samsung Portugal volta a obter a prestigiada certificação de segurança do Gabinete Nacional de Segurança (GNS) para um conjunto de equipamentos Mobile Samsung.

 

Depois de em 2020 ter visto alguns dos seus dispositivos móveis certificados pelo GNS – entre eles o Galaxy Note10, Galaxy Tab S6 e Galaxy A20e –, a Samsung volta a ver um conjunto de equipamentos, juntamente com a plataforma de segurança KNOX, a cumprir os requisitos nacionais de segurança definidos para dispositivos móveis, após terem sido submetidos a um processo de avaliação em termos de Virtual Private Network (VPN), Mobility Fundamentals e Application Software. Desde 2018 que a Samsung tem vistos vários dos seus dispositivos móveis serem certificados pelo GNS.

 

Contamos com os nossos smartphones mais do que nunca, e por isso proteger informação sensível ou classificada é também mais importante do que nunca. As nossas equipas estão em constante desenvolvimento de ferramentas que permitam oferecer o máximo nível de segurança aos nossos utilizadores.”, diz Pedro Paiva, Head of B2B Mobile Division da Samsung. “A segurança dos dados dos nossos consumidores é uma prioridade e é nesse sentido que estamos em constante contacto com o Gabinete Nacional de Segurança (GNS).

 

A certificação do GNS resulta de testes rigorosos de avaliação funcional e criptográfico à plataforma Samsung Knox, comprovando o seu elevado grau de segurança e inviolabilidade. Foram avaliados os processos de atualização do sistema operativo Android, mais precisamente os handshakes das assinaturas criptográficas, a robustez do Samsung Knox no encapsulamento seguro de dados sensíveis, não permitindo o acesso de aplicações móveis maliciosas, bem como a verificação do fluxo no arranque seguro do Android.

 

A acreditação pelo GNS foi realizada em parceria com a Adyta, empresa que teve a sua génese na Universidade do Porto, e mais especificamente com o C3P, centro especializado na área de cibersegurança e privacidade.

 

A Samsung Knox é uma plataforma de segurança, lançada em 2003, que se encontra integrada nos smartphones, tablets e wearables da Samsung e que tem vindo a ser continuamente melhorada com novas funcionalidades. Esta plataforma é criada a partir do chip e consiste na sobreposição de mecanismos de defesa e segurança que protegem os dispositivos e os utilizadores contra intrusões, malware e outras ameaças maliciosas. Além disso, é totalmente integrável com outros fabricantes de EMM (entreprise mobility management) de referência, como por exemplo a Airwatch, Microsoft, MobileIron, SOTI, entre muitos outros.

 

Os equipamentos Samsung protegidos pelo Knox e agora certificados pelo GNS são:

 

  • Galaxy A21S
  • Galaxy A51
  • Galaxy A51 5G
  • Galaxy A71
  • Galaxy S20
  • Galaxy S20+
  • Galaxy S20 Ultra 5G
  • Galaxy Note 20 5G
  • Galaxy Note 20 Ultra 5G
  • Galaxy Note 20
  • Galaxy Note10 Lite
  • Galaxy Xcover Pro
  • Galaxy Tab Active3
  • Galaxy Tab S7+5G
  • Galaxy Tab S7
  • Galaxy Tab A7
  • Galaxy Tab S6 Lite 4G
  • Galaxy Tab Active Pro

 

Mais informação sobre a plataforma KNOX e as soluções que disponibiliza, pode ser encontrada na seguinte página: https://www.samsung.com/pt/business/mobile-solutions/knox-solutions/