19/12/2016

19/12/2016

Lost in Harmony


Jogos estilo Guitar Hero onde temos de jogar ao ritmo da música são dos meus favoritos, e este Lost in Harmony da Digixart Entertainment é um dos mais espectaculares que eu já vi, misturando dois géneros, ritmo musical com endless runner de uma forma espectacular.


Aclamado por toda a crítica mundial, este é mesmo um dos melhores jogos de ritmo musicais, contando uma história fantástica ao mesmo tempo que vamos tentando sobreviver à perseguição implacável que aflige o nosso herói.


Será tudo um sonho, por isso não há problema. Mas no caso do novo herói, o robô M.I.R.A.I., é tudo bem real, e ficamos com mais uma história espectacular para viver, com novas mecânicas, e novas músicas para experienciar.


O jogo inverte as coisas que estamos habituados em outros jogos endless runner, pois em vez de circularmos para a frente, o nosso herói circula em direcção ao ecrã, em direcção a nós, e teremos que nos desviar dos inimigos que surgem em sua perseguição em qualquer uma das 5 pistas, assim como dos obstáculos que surgirão de frente para si (aparecem uns avisos para nos preparar para saltar, ou desviar para os lados).


Os controlos são simples, deslizar o dedo para a esquerda ou direita para mudar de pista, para cima para saltar, e tocar no ecrã nas estrelas ou outros items que surjam, sempre ao ritmo da música (senão já sabem, é GAME OVER MAN).


Como jogo de ritmo que é, temos de tentar mover o nosso herói sobre o rasto de estrelas que surge na estrada, ao ritmo da música, assim como tocar nas estrelas que surgem no ecrã, também dentro da batida da música. E aqui temos todo o tipo de temas, daqueles bem conhecidos que estão sempre no ouvido, como outros de música electrónica espectaculares, que trazem grande adrenalina para cada corrida.


Este jogo é espectacular, é muito bonito ao nível gráfico, tem uma banda sonora fantástica, e conta ainda com níveis criados pelos utilizadores. Jogabilidade cinco estrelas, imensos conteúdos, para perder horas e horas, e com uma qualidade acima da média, como podem ver pelo vídeo de apresentação aqui em baixo.



Por Bruno Ramalho

0 comments:

Publicar um comentário