02/02/2017

02/02/2017

Google aperta cada vez mais o cerco aos OEM



O Android Lollipop foi a primeira versão do Android a apresentar grandes novidades em termos de interface, com um design renovado. O Material design estava então a dar os primeiros passos, transformado o Android para aquilo que hoje conhecemos.
O Android Marshmallow e o Nougat vieram aprimorar a interface, refinando os aspectos menos conseguidos, levando a que nesta altura o Android se apresente com um design actual, funcional e apelativo. Esta foi por certo uma das razões que levou a Samsung a agilizar o Touchwiz, que embora ainda não esteja no ponto, consegue estar muito melhor do que o apresentado no Galaxy S4 e S5.

Quem soube ver, aprender e reinventar, foi a Huawei com o seu EMUI. A versão 5.0 apresenta uma interface renovada, de tal forma que não se mostra obrigatória a mudança para o launcher Google Now.

A Google deverá por certo estar agradada com estas alterações, mas pretende ainda mais. A mais recente alteração prende-se com a área de notificações. Tal como a Huawei optou por fazer no EMUI 5, a Google quer regulamentar esta área ao pormenor, definindo como os OEM devem apresentar as notificações.

No último Compatibility Definition Document do Android, passa a estar definido o seguinte:

Handheld device implementations MUST support the behaviors of updating, removing, replying to, and bundling notifications as described in this section.

Also, handheld device implementations MUST provide:

  • The ability to control notifications directly in the notification shade.
  • The visual affordance to trigger the control panel in the notification shade.
  • The ability to BLOCK, MUTE and RESET notification preference from a package, both in the inline control panel as well as in the settings app.
Passa assim a ser obrigatório permitir interagir directamente com as notificações, evitando o utilizador  ter de aceder à respectiva aplicação para esse efeito. Esta é uma decisão que naturalmente se saúda, pois é bastante prática e funcional.

0 comments:

Publicar um comentário