07/03/2018

07/03/2018

Huawo - guerra dos clones ao rubro


O MWC é um dos mais importantes eventos mobile a nível mundial. Salvo honrosas excepções, todas as marcas marcam presença nesta festa da tecnologia, o que leva que que o espaço a visitar tenha enormes dimensões. Só este ano atravessei (literalmente) a área 8, e das outras 7, só piquei as marcas que tinha pré-definido, com a excepção do smartphone Gemini, com que acabei por me cruzar por mera casualidade.


Foram dois dias de feira, mais de 30Km a andar e mesmo assim, muitas coisas ficaram por ver, como foi o caso desta preciosidade, a Huawo! Sim, leram bem, não é Huawei, é Huawo. A guerra dos clones já ultrapassou a cópia física dos smartphones, passando também a estar presente no nome das marcas, não existindo qualquer relação entre as duas.


Comparando os dois smartphones, é fácil reparar que a Huawo teve o cuidado de copiar com detalhe as linhas do Huawei Mate 10 Pro, dando-se ao trabalho de apresentar uma área com uma tonalidade diferente na zona das câmaras.

As semelhanças ficam-se por aqui. O Smartphone da Huawo tem um hardware altamente modesto, ao nível de um gama média, com um processador Mediatek MT6750T SoC (octacore A53 a 1,5 GHz com GPU Mali T860MP2) pelo que não tem nada a ver com a capacidade de processamento do  Kirin 970. O ecrã de 6" com resolução 2160x1080 é uma agradável surpresa, resta saber o nível de qualidade de imagem que apresentará. A bateria tem 3200mAh, o que poderá ser curto para alimentar este processador durante um longo período de utilização.

O preço de venda ainda não foi divulgado, mas tendo em conta as especificações, não deverá ser acima dos $200.

0 comments:

Publicar um comentário