02/10/2015

02/10/2015

Últimas

As actualizações do Android são um tema que facilmente alterna entre o amor e o ódio. Hoje vamos ver mais um exemplo.
Patentes, são outro dos temas muito dados a controvérsia, desta vez com a ZTE e Huawei ao barulho.

Motorola surpreende com o Android 6.0


Comecemos pela parte boa.

A Motorola publicou uma notícia onde avança uma lista de equipamentos que vai receber a actualização para a mais recente versão do Android.

Os modelos contemplados são os seguintes:

  • 2015 Moto X Pure Edition (3rd gen)
  • 2015 Moto X Style (3rd gen)
  • 2015 Moto X Play
  • 2015 Moto G (3rd gen)
  • 2014 Moto X Pure Edition US (2nd gen)
  • 2014 Moto X - América Latina, Europa e Ásia (2nd gen)
  • 2014 Moto G e Moto G com 4G LTE2 (2nd gen)
  • DROID Turbo
  • 2014 Moto MAXX
  • 2014 Moto Turbo
  • Nexus 6

A marca informou também que as funcionalidades Moto Assist, Migrate e Connect vão ser descontinuadas em virtude do Android já apresentar uma alternativa válida às mesmas.
Esta é uma decisão sensata, mas que por certo não irá agradar a todos, mas se analisarmos friamente a situação, há que dar o mérito à Motorola por deixar cair apps icónicas para evitar a duplicação de funcionalidades. Exemplo que urge ser seguido pelos restantes OEM.

Infelizmente, nem tudo são boas notícias.
Do lado menos positivo temos a dispensa de actualização para equipamentos icónicos, de onde se poderia destacar o Moto X 1a geração. Olhando para o que aconteceu ao Nexus 4, não é propriamente inesperado.

O ponto negativo desta notícia é o esquecimento de um equipamento de 2015, que apesar do seu baixo custo, foi bastante badalado pela marca e comunicação social. Falo-vos do Moto E 2ª geração.

Como pode a Motorola simplesmente ignorar um equipamento com um ano de mercado? Vamos acreditar que não foi mais do que um simples esquecimento, e que ainda vamos ter aquilo que seria suposto e devido ao abrigo das sugestões da Google neste campo.


ZTE quer sacar dividendos do Nexus 6P



Sim, é inegável que há aqui semelhanças. Tantas quantas houve entre HTC , Sony e Apple.
Não há nada de novo aqui, apenas o seguimento de uma solução que recorrer a uma área saliente para albergar a câmara e alguns sensores por forma a obter melhor rendimento dos mesmos.

Será que o facto de ter lançado um equipamento no mercado, dá o direito à ZTE (ou a qualquer outra empresa) de impedir que terceiros apostem / melhorem a solução apresentada?

Não passará muito da inovação por aqui? Pegar num bom conceito e exponenciar aquilo que este tem de bom?



Borlas do dia:


Curtas:

0 comments:

Publicar um comentário