22/08/2016

22/08/2016

Xiaomi perde mercado na China


A Xiaomi pode ter smartphones muito atractivos a preços altamente concorrenciais, mas parece estar com dificuldades em competir com os seus congéneres chineses, com uma redução nas vendas de 38% neste trimestre, face ao mesmo período no ano anterior.

A Xiaomi teve uma ascensão meteórica nos últimos anos, mas agora parece ter chegado o momento em que essa ascensão dá lugar a um declínio, talvez devido às restante marcas terem finalmente reagido e adaptado os seus produtos para poderem competir.

A Xiaomi cai ca primeira para a quarta posição segundo os dados da IDC, sendo superada pela Vivo, Oppo, e pela Huawei, que passa a ocupar a primeira posição. Na quinta posição temos a Apple, que também registou uma queda de quase 32%.


Embora a Huawei tenha mantido uma evolução saudável de 15%, maior destaque terá a Oppo, que mais que duplicou as vendas face ao ano anterior. Em 2015 tinha produzido 8 milhões de dispositivos no segundo trimestre, este ano produziu 18(!) milhões. A Vivo também conseguiu um aumento de 74.7%, chegando aos 14.7 milhões de unidades.

A Xiaomi já reagiu a estes números dizendo que as estimativas da IDC são penalizadoras e que outras empresas deram estimativas mais generosas, de 12 e 14 milhões de unidades - mas ainda assim, ficariam sempre aquém dos valores do ano anterior. Estará a táctica de copiar a Apple a resultar bem demais, acabando agora por também replicar a sua quebra nas vendas?

0 comments:

Publicar um comentário