24/04/2018

24/04/2018

Huawei pensou no notch bem antes do lançamento do iPhone X


A Essential conseguiu obter a atenção de meio mundo, ao lançar o seu primeiro smartphone, o qual se destacava entre outros aspectos, por ter um recorte no ecrã a rodear a câmara frontal. O iPhone X acabou por não ser o primeiro smartphone com um notch, mas como tem sido habitual na política de lançamentos da Apple, foi este o equipamento que conseguiu catapultar a tecnologia para a ribalta.


A importância da escolha do timing



A escolha do timing certo, tem sido um dos grandes trunfos da Apple para conquistar o mercado. Muitas das vezes nem inventa nada, "limita-se" a pegar nas ideias que já existem e dar-lhe o seu toque de Midas. Os resultados, são os que se sabem.

A Huawei por seu turno, tem um histórico mais conservador. Basta recordar o número de anos que tivemos de esperar por uma interface EMUI, adaptada aos gostos Ocidentais. Esta postura já terá causado alguns dissabores à marca Chinesa, ao deixar passar a oportunidade de lançar uma nova tecnologia. Segundo o Sr. Li Changzhu, Vice-Presidente da Huawei, há cerca de 3 ou 4 anos, a marca terá estudado a possibilidade de lançar um smartphone com um notch, mas uma postura demasiado conservadora e cautelosa, acabou por deixar a ideia na gaveta. O executivo da Huawei, referiu ainda que a Apple foi corajosa ao apostar num ecrã com esta característica.

Twilight - uma aposta que não foi consensual



O notch não terá sido a única ideia a ser alvo de discussão interna. O P20 Pro tem na cor Twilight um dos aspectos mais bem conseguidos, mas vários dos designers da Huawei, manifestaram-se contra o lançamento de um smartphone com esta cor, preferindo uma aposta em cores puras. A decisão do Vice-Presidente acabou por ir contra esta sugestão, com o mesmo a referir que terá informado a equipa de que "os seus gostos não representam toda a gente".

O VP da Huawei considera que a marca deverá ser mais ousada no lançamento de novos produtos. Tendo em conta este P20 Pro e o Matebook X Pro e a sua câmara, não há como arriscar no desenvolvimento de ideias arrojadas.

0 comments:

Publicar um comentário