10/03/2019

10/03/2019

Estudo revela que os smartphones são demasiado frágeis para o mercado de trabalho



O vidro pode dar um look mais requintado ao smartphone, mas há que contar com a fragilidade deste material. Segundo uma pesquisa da CCS Insight, 86% das empresas inquiridas já sofreram danos que exigiram reparação ou substituição de smartphones dos seus colaboradores.


As empresas de toda a Europa estão a utilizar cada vez mais os smartphones como ferramenta indispensável para as tarefas diárias dos seus colaboradores. O que tem levado a custos crescentes e a perdas de produtividade devido ao facto de os smartphones utilizados serem demasiado frágeis para alguns dos ambientes de trabalho, o que por sua vez traz problemas como custos extra com reparações e substituições. Estes factos traduziram-se numa maior procura por rugged smartphones, de acordo com a nova pesquisa divulgada pela Cat® phones.

Uma pesquisa realizada junto de compradores de smartphones de 497 empresas Europeias referem que 69% dos smartphones sofrem avarias facilmente. Também 69% dos inquiridos refere que se está a gastar cada vez mais, em smartphones empresariais. Mais de metade da amostra afirmou que a reparação e a substituição dos equipamentos danificados é atualmente um problema crescente para os seus negócios.

Praticamente todos os compradores de smartphones empresariais (99%) tiveram de lidar com avarias nos mesmos nos últimos três anos, sendo que 86% afirmam que existiram danos significativos e suficientes para exigir a reparação ou mesmo substituição do equipamento de um funcionário. As causas mais comuns são os ecrãs partidos (62%), quebra física (47%), avarias causadas por água (37%) e, ainda, falhas resultantes de poeira ou areia no interior do equipamento (21%). 

Os donos dos smatphones CAT que vivem e trabalham em ambientes difíceis levam os aparelhos ao limite. No entanto, a confiança depositada nos seus rugged smartphones líderes do setor inclui uma garantia de mercado relativamente aos danos no ecrã. Se um cliente, acidentalmente, danificar ou estragar o ecrã protegido por um vidro Corning® Gorilla, de um smartphone CAT, dentro do período da garantia poderá ser consertado ou substituído, gratuitamente.

Esta confiança é sustentada pelos testes rigorosos que cada produto da CAT é sujeito, antes de ser lançado. Por exemplo, o flagship Cat S61 possui um hardware de nível militar (Mil-Spec 810G). Este é à prova de poeira e, ainda, de água até uma profundidade de 3 metros, por 1 hora (com certificação IP68 e IP69K), o ecrã é protegido pelo poderoso Gorilla® Glass 5 e envolto por uma banda protetora embutida no design industrial. Foi, também, pensado para sobreviver aos excecionais e desafiadores teste de queda de smartphones CAT, de 1,8 m para uma superfície de aço, 30 vezes em diferentes orientações. 

0 comments:

Publicar um comentário