09/05/2019

09/05/2019

O Pixel 3a não é um Nexus, mas fica lá perto


Os novos smartphones Pixel foram apresentados no Google I/O e desta vez a Google resolveu apostar num segmento de mercado diferente, piscando o olho à sempre interessante gama média.

Os Nexus já são uma coisa do passado, tendo deixado muitas saudades junto dos fãs do Android. Esta linha de smartphones foi pensada para servir de apoio aos developers, mas o hardware e software apresentado pela Google, rapidamente conseguiu reunir uma legião de fãs.

O argumento preço era outro dos pontos fortes da linha Nexus, algo que começou a ser alterado com o Nexus 6P. O cancelamento dos Nexus e o lançamento da linha Pixel, só veio dar seguimento a esta política, com os smartphones da Google a ficarem longe das massas.

O Pixel 3a não é um novo Nexus, até porque está linha de produtos foi definitivamente cancelada pela Google. É no entanto, o  mais próximo de um Nexus, que a comunidade Android vai ter, o que desde logo é uma boa notícia. É um smartphone compacto, corpo em plástico, tem um preço a começar no 399€ e não está disponível em Portugal. Digam lá estes atributos não fazem lembrar o saudoso Nexus 5?

Pixel 3a - Android "puro" e actualizações por um preço competitivo

Tal como os outros smartphones Pixel lançados anteriormente, este Pixel 3a vem numa linha diferente dos Nexus, com a Google a centrar-se no mercado das massas. É um smartphone que representa a continuidade desta aposta, mas desta vez com uma nuance importante, com a Google a centrar as suas atenções nos consumidores que procuram um smartphone com uma boa relação qualidade/preço.

Ao combinar os pontos fortes dos Nexus, com as linhas dos Pixel, a Google acaba por juntar o melhor de dois mundos. Tal como nos Nexus, o hardware foi alvo de cortes cirúrgicos (IP rating, carregamento wireless), para manter o smartphone com um preço atractivo, ao que se junta uma experiência Google, que é do agrado de muitos consumidores.

É certo que há uma diferença significativa na questão do processador, com a Google a prescindir do topo de gama da Snapdragon, preferindo apostar num gama média, com a sua escolha a recair no Snapdragon 670. Esta série 600 é muito interessante, pois consegue manter um bom desempenho gráfico e energético, com o consumidor a não ficar muito penalizado, ainda mais porque o preço do smartphone, está em linha com o que é praticado pelos OEM como a Samsung e Huawei.

A Google acabou por contrabalançar este downgrade do processador, com um upgrade nas câmaras, apresentando nem mais, nem menos, que o mesmo nível de qualidade de câmara apresentado nos Pixel 3 e Pixel 3XL, que custam mais umas boas centenas de euros.

Pixel 3a - um Nexus reinventado?

Tendo em conta todas estas vantagens e concessões, o Pixel 3a pode não ser o tão desejado Nexus, mas é garantidamente um smartphone melhor do que à partida se poderia esperar.

Os princípios que definiram um Nexus estão presentes neste Pixel 3a - preço, Android sem modificações e updates a tempo e horas - e o inesperado upgrade na câmara, acaba por resolver uma das lacunas que os Nexus sempre apresentaram.

Os Nexus estão mortos e entrados, mas este Pixel 3a pode muito bem ser um início de uma nova era, para todos os que procuram um smartphone com boa qualidade de construção, Android "puro" e actualizado, por um preço simpático. A câmara, é a cereja no topo do bolo.

0 comments:

Publicar um comentário