26/09/2019

26/09/2019

App DaBox da CGD quer ser o seu braço direito para a gestão das finanças


Os bancos nacionais estão a ser forçados a "mexerem-se" para acompanharem os tempos, e a resposta da Caixa Geral de Depósitos é a app Dabox, que pretende ser o "treinador financeiro" dos portugueses.


Depois de anos (décadas?) sem qualquer interesse em acompanharem os avanços tecnológicos, os parecem ter agora percebido que não podem ficar quietos caso queiram manter-se atractivos face às alternativas digitais que vão surgindo. Por agora, parecem estar fascinados com a obrigatoriedade europeia de disponibilizarem o acesso livre aos dados dos clientes (por parte deles), independentemente do banco, coisa que a maioria dos bancos está a fazer, permitindo adicionar contas de outros bancos às suas apps, para centralizar o acesso aos saldos (e futuramente até fazer operações).

A app Dabox da CGD também tem essa componente, mas vai um pouco mais longe, ao prometer fazer um controlo mais cuidado dos ganhos e gastos dos clientes, de modo a que tenham um melhor controlo sobre o seu dinheiro; não só para saberem se estão a fazer gastos exagerados, como também definir metas de poupança, por exemplo, para uma viagem ou para comparem o novo smartphone dos seus sonhos.

Pessoalmente, penso que isto não será suficiente para reconquistar a confiança dos clientes que não tiverem a memória curta e se lembrarem de tudo o que a banca nacional tem feito. Basta relembrar o recente episódio com o MB Way, serviço que tinha tudo para conquistar os portugueses, e que depois levou forte travão ao começarem todos a exigir que o serviço fosse usado através das suas próprias apps em vez da app genérica MB Way (para não falar das comissões).

Esta Dabox será um bom passo no sentido certo... mas o problema não é algo que se resolva unicamente com uma app bonita e moderna.

0 comments:

Publicar um comentário