21/03/2020

21/03/2020

"Quero Ajudar" pretende reunir voluntários para ajudar Portugal na quarentena


De Portugal para o mundo, uma app que pretende reunir os esforços quem pretenda ajudar, nesta altura em que a colaboração é ainda mais importante.




 Um grupo de profissionais portugueses e brasileiros juntaram-se ao Programa E-Commerce Experience para criar a APP Quero Ajudar, uma iniciativa de uma associação sem fins lucrativos. Esta equipa pretende ajudar quem neste momento apresenta dificuldades nas mais diferentes necessidades, no como apoio a tomar conta de crianças, num momento mais complicado, ou de animais de estimação, companhia através de uma chamada telefónica, deslocações necessárias, como ir à farmácia ou ao supermercado por alguém que não tem essa possibilidade, apoio psicológico, entre outros. Há ainda uma funcionalidade de apoio aos nossos profissionais de saúde onde é possível doar uma refeição, ou outro bem essencial para os nossos heróis, ou deixar uma palavra de apoio, um abraço solidário, entre outras coisas.
Esta aplicação criada em apenas três dias tem como objetivo superar as dificuldades causadas pelo COVID-19 e promover a união entre os grupos de risco e quem pode prestar a ajuda necessária no território português.
De forma simples e intuitiva, a app permite que quem precisa de ajuda descreva o seu pedido, que é transmitido à rede de voluntários, analisado e, posteriormente, é estabelecida a ligação entre a pessoa que precisa de ajuda e um voluntário da rede, garantindo ao longo de todo o processo a confidencialidade dos dados pessoais.
Para Vanessa Caldas do Programa E-Commerce Experience “O momento é desafiante e não somos de virar costas a um bom desafio, e a melhor forma de o fazer é através da ação”, sublinhando “Queremos encurtar a distância entre quem precisa de ajuda e quem pode ajudar!”.
Ariel Alexandre, programador da aplicação, já sonha em ampliar o projeto além-fronteiras. “De Portugal para o Mundo. O objetivo da app é chegar aos países que, à semelhança do que está a acontecer em Portugal, estão a passar por esta pandemia”.

0 comments:

Publicar um comentário