26/02/2017

26/02/2017

EMUI 5.0 - Huawei reinventa a sua visão do Android

Estamos a poucas horas de ficar a conhecer o novo topo de gama da Huawei, que além de um design de eleição e câmaras de elevada qualidade, apresenta a interface EMUI 5.X, que muito provavelmente irá trazer mais algumas novidades face ao que a versão 5.0 apresentou. Para melhor enquadrar as novidades, passemos então em revista o que esta interface trouxe de novo.




Tenho tido a oportunidade de testar a grande maioria dos smarpthones que a Huawei tem lançado no nosso mercado. Um dos pontos comuns nas análises aos mesmos foi a crítica à interface EMUI. A Huawei era capaz de apresentar algumas funcionalidades realmente úteis, mas a sua interface estava a anos luz daquilo que o Android apresenta na sua versão original, o que acabava por penalizar a avaliação dos equipamentos.

Já se sabia que a marca chinesa estava a trabalhar na actualização da EMUI, tendo para isso  contratado Abigail Brody, uma antiga funcionária da Apple com créditos firmados na área. As expectativas estavam portanto em alta, mas faltava saber quando é que a Huawei iria apresentar a nova interface.

Tudo apontava para que fosse a quando da apresentação do Huawei P10, mas a marca acabou por surpreender duplamente o mercado, ao lançar o Mate 9 com o Android 7 Nougat e o EMUI 5.0, carregado de novidades.

A Huawei afirma que o Mate 9 aprende com os nossos padrões de utilização, sendo assim capaz de gerir os recursos de sistema de forma a dar prioridade às aplicações mais utilizadas. Outro aspecto interessante reside no facto de com este processo de inteligência artificial, o sistema evitar a degradação do desempenho ao longo do tempo, algo que é a habitualmente resolvido de forma radical com uma reposição de fábrica. São sem dúvidas novidades interessantes, mas que só o tempo nos permitirá avaliar até que ponto são eficazes.

Há no entanto outras alterações que são mais fácil de avaliar. A Huawei procedeu à revisão de mais de 2000 funções e 100 cenários de utilização, permitindo que 90% das funcionalidades possam ser activadas em apenas 3 passos.


Em termos design, a marca chinesa efectuou uma verdadeira revolução, como há muito se vinha a pedir. A forma como interagimos com o equipamento está muito próxima da que a Google define para os seus terminais, o que só pode ser encarado como algo extremamente positivo.

Para melhor avaliar as alterações, apresentam-se capturas de ecrã do EMUI 4.1 do Nova (esquerda) e do EMUI 5.0 do Mate 9 (direita).


 O primeiro destaque vai para a App Drawer, que era invariavelmente apontada como uma das grandes falhas da EMUI. Os ícones das aplicações deixam de fica limitados ao ecrã principal, passando a estar disponíveis numa lista ordenada, com pesquisa na parte superior do ecrã.



 Com esta alteração a Huawei não pretende de forma alguma decepcionar os fãs do seu modo standard, ficando assim a escolha a cago do utilizador, que continua igualmente a dispor de um modo simplificado.



A área de notificações e atalhos foi remodelada, caindo a utilização de separadores, passando as notificações para baixo da primeira fila de atalhos, que é expandida com novo gesto de swype. Em alternativa, um swype com dois dedos, abre a totalidade dos atalhos rápidos.


É também abandonando o tom "cyan" já tão démodé, dando lugar a um tom azul marinho que é transversal à interface. Os ícones podem ser ordenados de acordo com as preferências do utilizador, podendo inclusivamente os developers adaptar as suas aplicações para contemplar um atalho nesta zona (Spotify - modo offline, por exemplo).


Até ao EMUI 4, o históricos de aplicações estava baseado num sistema de slide horizontal. Na versão 5 do EMUI, passamos a ter um slide vertical.




O menu das definições é outra das áreas em que a Huawei soube ajustar a sua ideia ao que a Google desenvolveu. O novo menu lateral para navegação é assim uma das novidades, ao que se junta uma reorganização das secções, com o regresso da bateria à lista de opções em primeiro plano.



A função App twin poderá ser particularmente interessante para todos os que tenham de gerir uma segunda conta, estando nesta altura disponível para WhatsApp e Facebook.





O design foi revisto, apresentando-se agora mais fino e agradável. O branco domina o fundo, com o azul marinho a aparecer nos ícones e texto nas zonas para interacção.


Há por certo ainda muito espaço para melhorar e tratando-se de uma questão de gostos, nunca será possível um consenso total.

A imagem em cima penso ser um bom exemplo. O azul e o vermelho são bons indicadores do tipo de acção, mas acabam por não ter os tons ideias, não estando neste caso ao nível da restante interface.

0 comments:

Publicar um comentário