24/04/2017

24/04/2017

Análise: Huawei P10


O Huawei P10 já está disponível no mercado há algum tempo. Se estão a ponderar a sua aquisição, aqui fica uma análise ao novo topo de gama da marca chinesa.





Nesta altura é fácil a analisar a estratégia que a Huawei definiu para 2016-2017, mas aquando do lançamento do Mate 9, ficavam algumas dúvidas no ar. Sendo a série P a que maior importância tem para a Huawei, lançar a nova versão da interface EMUI e um novo processador com o Mate 9, causava alguma estranheza a quem acompanha de perto as movimentações da marca chinesa. A interface representou um salto enorme face ao que a Huawei apresentava até à data e o processador conseguia pela primeira vez ombrear de igual com os seus pares, batendo até os mesmos em alguns cenários. Não ficaria assim o novo série P com poucas novidades para apresentar?

Ao lançar o Mate 9 com o Kirin 960 e a EMUI 5.0, a Huawei teve o tempo necessário para amadurecer estes dois vectores fundamentais no desempenho do equipamento, o que lhe permitiu lançar agora o P10 com uma versão optimizada do EMUI. O comportamento do smartphone é exemplar e apenas a bateria de 3200mAh (em apenas 6,98mm de espessura!) poderá ser algo curta para os utilizadores mais exigentes, que terão de recorrer ao sistema de carregamento rápido. Um utilizador "normal" não terá dificuldades em ter mai.s de um dia de autonomia.

Este Huawei P10 é nesta altura o sinónimo de um smartphone amadurecido, capaz de responder às necessidades de um conjunto alargado de utilizadores, onde só o seu elevado preço (659,90€) poderá afastar alguns dos interessados. Quando o factor preço não for prioritário, sem dúvida que este Huawei P10 é um smartphone sem pontos fracos

0 comments:

Publicar um comentário