24/04/2018

24/04/2018

Galaxy S9 com Snapdragon 845 tem uma falha na GPU que permite forçar um reboot


Pese embora seja reconhecido com um smartphone de eleição, o Galaxy S9 da Samsung tem sido alvo de algumas notícias menos positivas, devido à diferença de desempenho, consoante o processador que é utilizado no smartphone. O Galaxy S6, fruto dos problemas de aquecimento do Snapdragon 810, acabou por ser lançado apenas com processador Exynos, mas os modelos seguintes, tanto da série Galaxy S, como o Galaxy Note, chegaram ao mercado em duas versões. Os EUA, Canadá, Hong Kong e alguns países da América Latina recebem smartphones com processador Snapdragon da Qualcomm, o resto do mundo, Portugal incluído, só têm acesso à versão com o processador Exynos, produzido pela própria Samsung.


Até agora, não se tinham registado diferenças de monta entre as duas versões, com o desempenho a não diferir muito. Contudo, com o Galaxy S9, esta situação sofreu uma alteração, com o processador Exynos a revelar-se uma opção menos conseguida em termos de desempenho e autonomia. Segundo as informações que têm vindo a ser divulgadas, a Samsung preocupou-se apenas em optimizar o funcionamento do processador para obter um bom desempenho no Geekbench, uma app para avaliação do desempenho. Faltou no entanto garantir que no dia a dia, o Galaxy S9 é capaz de gerir a utilização dos núcleos do Exynos de forma eficiente, algo que não está a acontecer, dando origem aos problemas acima referidos.


A GraphicsFuzz é uma start-up sediada no Reino Unido, que se dedica aos testes de fiabilidade dos GPU. O seus trabalhos já lhe garantiram uma distinção por parte da Google, ao terem identificado um problema no driver ARM utilizado no Galaxy S6. Numa investigação agora levada a cabo, esta empresa encontrou uma falha no GPU Adreno 630 do Snapdragon 845, a qual permite forçar um reboot quando se está a utilizar o browser da Samsung. Nos testes efectuados em outros browsers, a falha fica-se apenas por alguns segundos de bloqueio do equipamento.

Este é um problema que eventualmente poderá ser resolvido com a actualização do driver da GPU e tendo em conta a forma como se manifesta, não é algo que se possa considerar preocupante. Fica apenas como consolação para quem tem um Galaxy S9 com Exynos, pelo menos não terão de lidar com este problema.

0 comments:

Publicar um comentário