24/05/2018

24/05/2018

Qualcomm anuncia o Snapdragon 710


Longe vão os tempos em que um topo de gama batia nos 400€. Hoje em dia, a barreira psicológica dos 1000€ já foi ultrapassada e mesma marcas outrora consideradas low-cost como a OnePlus, já têm no mercado smartphones acima de 500€. Neste cenário, a gama média acaba por surgir como uma alternativa para todos os que procuram um smartphone com bom desempenho, mas sem que com isso fiquem com a carteira vazia.

Para responder a esta necessidade, a Qualcomm acaba de apresentar o Snapdragon 710, um processador que tem argumentos para garantir uma boa experiência de utilização, não deixando muito a desejar, face ao que os topo de gama proporcionam.

Até agora, a Qualcomm tinha dois processadores na série 600 para servir a gama média. Os mais recentes, são os Snapdragon 636 e 660, com este a ter origem no Snapdragon 650. Este último, assim como o Snapdragon 652 e 653, acabaram por nunca receber grande atenção por parte dos OEM.

Recordo-me de no ano passado, questionar os responsáveis da Motorola pela sua opção recair no Snapdragon 630 para o Moto X4, ao invés do 660. Relação custo desempenho e consumo energético, foram as razões apresentadas pela marca para sustentar esta escolha.

A Asus, que lançou um ZenFone 4 com Snapdragon 630 e 660, acabou por escolher apenas o primeiro para disponibilizar no nosso mercado, o ainda acabou por ser uma decisão mais difícil de entender, pois poderia passar essa responsabilidade para o lado do cliente.

Snapdragon 710 - melhor desempenho e maior autonomia



Nesta tabela comparativa entre o Snapdragon 660 e o Snapdragon 710, que agora lhe toma o lugar, podemos constatar algumas alterações importantes.

O processador continua a apresentar 8 núcleos, mas passa de um 4x4 para um 2x6, ficando apenas com dois núcleos de alto desempenho. Esta nova arquitectura apresenta um aumento de desempenho entre 20 a 25% nos testes de benckmark

A GPU passa da Adreno 512 para a Adreno 616 e como é habitual, a Qualcomm não revela informações sobre esta unidade de processamento, deixando apenas saber que a nova GPU deverá permitir um aumento de desempenho na ordem dos 35%.



Os novos núcleos Kyro 360 deste Snapdragon 710 são produzidos segundo um processo de fabrico de 10nm (tal como o Snapdragon 845), uma melhoria face aos 14nm do Snapdragon 660. Esta redução vai permitir ganhos em termos de autonomia, um aspecto que acabava muitas vezes por levar as marcas a optar pelos Snapdragon 62X ou 63X.

A Qualcomm espera que os primeiros equipamentos sejam apresentado ainda no decorrer deste trimestre, pelo que devemos ter unidades a chegar ao mercado antes do final do ano.

0 comments:

Publicar um comentário