26/07/2018

26/07/2018

Quando a Honor começa a ser a principal rival da Huawei


O mercado dos smartphones está repleto de particularidades, havendo diversos casos que têm merecido a nossa atenção. As políticas da Xiaomi, que agora se expande para o Ocidente, o modelo de negócio da OnePlus e a criação de sub marcas, são disso exemplo.

A Huawei criou a Honor para conseguir chegar a um segmento de público diferente daquele que procura com os seus smartphones das séries P e Mate. Ao longo dos últimos anos, temos vindo a assistir aos lançamentos da Honor, sempre com um incremento na qualidade do produto, de onde se destaca o conseguido com o Honor 9.


Honor vende mais que a própria Huawei na China

Este Honor 9 acabou por ser a rampa de lançamento para a apresentação de outros terminais, que fruto do momentum conseguido, rapidamente garantiram a atenção do público a nível mundial.

Na China em particular, segundo a analista Mo Jia, a marca Honor está a ter um sucesso retumbante, ultrapassando mesmo os resultados da casa mãe. Em 2017, a Honor representava 33% dos envios para o retalho por parte da Huawei, com este valor a subir agora para os 55%.




Nicole Peng, Directora Sénior da Canalys, avança ainda com um dado curioso, dando conta do facto de a Honor ter ultrapassado os resultados conseguidos pela Xiaomi no mercado Chinês.

Em termos globais neste competitivo mercado, a Huawei registou um crescimento de 6% face ao obtido no segundo trimestre de 2017, o que lhe garantiu a liderança com 27% de quota de mercado. Segue-se a dupla Oppo e Vivo, com 21 e 20%, respectivamente. No quarto lugar,aparece a Xiaomi com 14% e um crescimento nulo.

Outro dado interessante está na quota de mercado das restantes marcas, que baixou de 33 para 18%, o que representa um decréscimo de 51%!!! Com o mercado a consolidar-se, fica cada vez mais difícil a vida para as marcas que pretendem operar na China. Resta agora saber qual será a evolução deste mercado no terceiro trimestre, mas tendo em conta o facto da Honor ter lançado o Honor 10 e ter o Note 10 a caminho, a situação tem tudo para se tornar ainda mais interessante. Aguardemos.

0 comments:

Publicar um comentário