02/08/2018

02/08/2018

BlackBerry apresenta dois novos smartphones, desta vez sem o seu famoso teclado físico


Tal como a Nokia, a BlackBerry mostra estar empenhada nesta sua segunda vida no mercado mobile. Longe dos sucessos que conseguiu há alguns anos atrás, a marca americana reorganizou-se, passando apenas a tratar do software, delegando à chinesa TCL, a parte do hardware.


O BlackBerry KEY2 foi recentemente apresentado, sucedendo ao KEYOne e a BlackBerry está já estará a preparar uma versão Lite do seu KEY2, ainda sem data prevista para a apresentação. Em todos estes modelos, o teclado físico constitui-se como um dos argumentos mais fortes para captar a atenção dos consumidores.

Os tempos são outros e aplicações como o Swype ou SwiftKey, vierem transformar a forma como escrevemos no smartphone, ocupando com mestria o lugar anteriormente dominado pelos teclados e  "canetas".

Foi a pensar neste novo mundo sem teclados, que a BlackBerry lançou os Evolve e Evolve X, dois smartphones que fazem do software o seu grande trunfo.



BlackBerry EvolveX, quando o teclado já não é o principal elemento de destaque

O BlackBerry Evolve tem um ecrã de 5,99" fullHD+ com resolução 2160 x 1080, que é protegido por um vidro curvo Gorilla Glass 5 2,5D. Tem um porcessador Snapdragon 450,4GB de RAM e 64GB para armazenamento. Na traseira, uma dupla câmara de 13MP, na frente, um sensor com 16MP. Tem uma bateria de 4000mAh, corre Android 8.1 Oreo, acompanhado de toda uma panóplica de software da BlackBerry.


O BlackBerry EvolveX partilha algumas das características do Evolve, com o ecrã a ser o mesmo apresentado neste último. O processador apresenta um updgrade para o Snapdragon 660, o mesmo cpu que encontramos no KEY2. A memória passa para 6GB e as câmaras traseiras apresentam sensores de 12 e 13MP. Outro dos aspectos que diferencia o EvolveX  do Evolve, é o suporte para sistemas de carregamento sem fios.

Em termos de preço, para o mercado Indiano, o EvolveX  vai custar 440€ e o Evolve 315. Não é conhecida ainda a intenção da BlackBerry em comercializar estes dois smartphones no Ocidente, mas se o fizer com preços semelhantes aos praticados no mercado Indiano, pode conseguir a atenção do consumidor, especialmente os fãs da sua suite de apps.

0 comments:

Publicar um comentário