23/10/2018

23/10/2018

Xiaomi reforça a aposta no gaming mobile com o Black Shark Helo


O gaming continua a estar na ordem do dia. A Razer deu início às hostilidades com o Razer Phone, seguindo-se-lhe a Xiaomi, com o Black Shark. A Asus, marca com créditos firmados na área do gaming, não se deixou ficar a dormir à sombra da bananeira, tendo lançado o Rog Phone, para se bater neste segmento de mercado.


A Razer continua a apostar no gaming mobile e já lançou o Razer Phone 2, que apresenta algumas novidades interessantes, nomeadamente no sistema de arrefecimento (vapor chamber).

Quem também não perdeu muito tempo, foi a Xiaomi, que acaba de apresentar o Black Shark Helo, que chega com novidades no design e no hardware. Mantém o Snapdragon 845 da Qualcomm, arrefecido com um sistema de vapor chamber, bateria de 4000mAh com suporte para Quick Charge 3.0 e colunas frontais, para uma experiência mais imersiva. Mantém a dupla traseira com 12MP 1.25um f/1.75 + 20MP e a câmara frontal com 20MP 1um f/2.2.

No que diz respeito às novidades, a RAM vai dos 6GB, para uns imponentes 10GB LPDDR4X a 1,866MHz. O armazenamento vai dos 64GB até aos 256GB UFS 2.1. O ecrã LCD de 5,99", passa para um OLED de 6,01, mantendo a resolução de 2160x1080 pixels. Na traseira conta com um logótipo retroiluminado, com oito cores à escolha.


Os acessórios são outra das novidades, com uma capa especialmente preparada para receber dois joysticks na lateral, ao estilo Nintendo Switch. Este sistema "copiado" da consola, permite a rápida instalação e remoção dos comandos, com a capa a manter-se instalada, para protecção do smartphone.

No que diz respeito a preços na China, a versão de 6GB com 128GB para armazenamento custa 400€. A Sports Edition, com 10GB de RAM e 256GB para armazenamento custa 525€. Quando chegarem às lojas online, lá teremos de pagar um extra, que irá permitir ao consumidor Ocidental adquirir estes smartphones.

Imagens via Engadget

0 comments:

Publicar um comentário