19/12/2019

19/12/2019

Google explica qual o segredo para as melhorias nos retratos no Pixel 4


A Google conseguiu fazer autênticos "milagres" na estimativa da profundidade usando apenas uma câmara nos Pixel, mas com as duas câmaras do Pixel 4 o processo fica bastante facilitado.


Para recriar o efeito de profundidade de campo que a maioria das pessoas aprecia nos retratos, mantendo a pessoa focada e o fundo desfocado, é necessário saber a que distância está cada elemento da imagem: o que não é propriamente fácil usando-se apenas uma câmara. A Google tem tirado partido dos sensores "dual-pixel", usando as minúsculas diferenças que existem entre os pixeis no sensor (e que equivalem a ter "dois olhos" a apenas alguns microns de distância) com resultados bastante bons, mas com o Pixel 4 e as duas câmaras, o processo torna-se bastante mais simples e eficiente devido a maior distância entre elas.


A informação de profundidade obtida pela segunda câmara ajuda especialmente a detectar com maior detalhe elementos verticais; e combinando-se essa informação com a que continua a ser obtida pelos dual-pixel, resulta numa imagem com maior precisão a nível do recorte necessário para separar o elemento focado da imagem de fundo.



A isto juntam-se também algumas melhorias efectuados a nível do efeito "bokeh", que melhor tenta replicar os resultados de uma câmara DSLR com objectivas bastante mais volumosas. Neste caso, sendo melhorias que também foram aplicadas aos anteriores Pixel 3 e 3a, já que não dependem da existência da segunda câmara.

Estas alterações já estão disponíveis na Google Camera versão 7.2.

0 comments:

Publicar um comentário