26/08/2020

26/08/2020

Google volta desiludir com o Pixel 5


Depois do recurso ao sensor de impressões digitais na traseira, eis que chega nova notícia que irá intrigar os fãs da Google: pois o próximo Pixel 5 arrisca-se a ser mais lento que o Pixel 4 e manter o mesmo sensor que a Google já utilizava nos Pixel 2.


Não se percebe muito bem que rumo a Google está a tomar com os seus smartphones Pixel (tal como com muitos dos seus serviços), sendo que algo que será difícil de explicar é como se prepara para lançar um novo Pixel 5 que será mais lento que o Pixel 4.

Isto porque os mais recentes rumores apontam para que o Pixel 5 vá recorrer ao Snapdragon 765G, um chip de gama média, enquanto que o Pixel 4 recorria ao Snapdragon 855, um chip topo de gama.


As diferenças de desempenho dos chips é notória, sendo que a única atenuante é que o chip acaba por ter um desempenho quase idêntico em modo single-core, que será o modo mais responsável pela "sensação de velocidade", mas não podendo esconder o impacto que terá em todos os cenários multicore, onde se está a falar de uma diferença de cerca de 30% pelo menos.

Também um pouco inesperado é que os mesmos rumores indicam que a câmara principal continuará a utilizar um sensor Sony IMX363, que é o mesmo sensor utilizador no Pixel 4 e 4a, Pixel 3 e 3a, e Pixel 2! Sim, a Google poderá usar no seu Pixel 5 um sensor de 2016. Quando nos referíamos que os Pixel faziam magia com o software para tirar o máximo partido dos sensores, não se esperaria que quase meia década depois continuassem a manter o mesmo sensor... por muito bom negócio e desconto de quantidade que pudessem ter obtido. ;P

0 comments:

Publicar um comentário