04/12/2017

04/12/2017

Facebook lança Messenger Kids


Ainda hoje lia mais um interessante artigo do Paulo Matos da EI, quando pensava nas minhas filhas, e no seu relacionamento com a TV. O artigo em questão aborda este tema, analisando a forma como o Netflix tem tomado o lugar do grande ecrã.

As crianças e os jovens de hoje em dia, vêm o mundo de uma forma completamente diferente da geração que lhes deu origem, tratando por tu as novas tecnologias. Os computadores primeiro e os smartphones e tablets depois, vieram revolucionar a forma como nos relacionamos com os amigos, tomando o lugar da caneta e do papel que utilizávamos para escrever cartas. Pen Friends, diz-vos alguma coisa? Sim, era a loucura, por estranho que agora possa parecer.

Por diferentes razões, é vulgar ver uma criança ou adolescente com um smartphone. Se tivermos em conta o facto de que necessitamos de uma conta Google para utilizar o mesmo na sua plenitude, começam os problemas, pois é necessário ter mais de 13 anos, para se poder criar a referida conta.

Como as contas Google criadas no Family Link para crianças com menos de 13 anos, ainda não estão disponíveis fora dos EUA, os pais têm de recorrer a alguma engenharia social para resolver a questão. Nem vale a pena lembrar que nos EUA, as crianças podem disparar armas sem grandes restrições. As contas de email, isso sim, é uma ameaça terrível.

O Facebook é ainda a rede social preferida de milhões de utilizadores. Quando as minhas miúdas me pediram para ter uma conta "para falar com as amigas nas férias", rapidamente foram despachadas para canto - Em Setembro têm tempo para matar saudades.

O Messenger, que já algum tempo se separou da aplicação mobile do Facebook, é por certo um dos canais preferidos pelos jovens para comunicarem. Por cá, até temos tarifários que disponibilizam comunicações ilimitadas para aplicações como o Messenger, pelo que não é de estranhar que os mais jovens utilizem esta app para falar com os amigos.

Para ter uma conta no Facebook, também é necessário ter 13 anos, pelo que mais uma vez a tal engenharia social deverá ser a solução de muitos pais. Curiosamente, o Sr Facebook parece partilhar de uma opinião diferente daquilo que os regulamentos definem para os EUA, mas para já, ainda não foram implementadas alterações, pelo que o limite de idade permanece inalterado.



Por forma a contornarem esta limitação, os responsáveis do Facebook criaram uma nova aplicação a a que chamaram Messenger Kids. Esta app tem por objectivo permitir a comunicação entre os mais jovens, mas de acordo com o nível de controlo que os pais desejem.



O Messenger Kids é uma aplicação que pode ser instalada nos smartphones e tablets das crianças, podendo os pais controlarem a sua utilização através da sua conta de Facebook. A criação da conta da criança é feita após a instalação do Messenger Kids, devendo o adulto efectuar o login nesta app, com as suas credencias para acesso ao Facebook. Estes dados servem apenas para a criação da conta e não vão permitir o acesso ao feed do Facebook do adulto.

É o adulto que define quais os amigos com que a criança pode falar através do Messenger Kids. Esta acção é realizada através da conta do Facebook, sendo que só é possível adicionar crianças que sejam familiares dos "amigos" do FB do adulto. Esta situação é pouco prática, pois obriga a alargar ainda mais o conceito de amigo do FB, sendo o adulto obrigado a criar esta ligação de amizade com os pais das crianças com que a nossa pretenda falar.

A aplicação ainda só está disponível nos EUA e apenas para iOS. Durante os próximos meses, vai chegar a outros mercado e plataformas, sendo o Google Play uma delas.

0 comments:

Publicar um comentário