08/05/2018

08/05/2018

Huawei Mate 20 vai ter melhor autonomia graças ao processador


Os processadores HiSilicon Kirin já atingiram um nível de desenvolvimento, que lhes permite ombrear sem receios com os topo de gama da Qualcomm e Samsung. O Kirin 970 que encontramos no Mate 10, Huawei P20 Pro e Honor V10, consegue resultados semelhantes ao que o Snapdragon 845 disponibiliza, sendo por isso garante de um desempenho de topo.

Este Kirin 970 é criado com um processo de fabrico de 10nm, tal como o Snapdragon 845. Contudo a GPU Adreno deste último, consegue ser mais eficiente em termos energéticos que a Mali G72 utilizada pela HiSilicon, no Kirin 970. Para compensar a menor eficiência e maior necessidade de energia, a Huawei opta por utilizar uma bateria de maior capacidade, algo que acaba por ser uma boa solução para este problema, mas não resolve o mesmo na sua essência.

Tendo em conta as informações agora disponibilizadas, o Kirin 980 que deverá equipar o Mate 20, será criado através de um processo de fabrico de 7nm, o que irá permitir um menor consumo energético. Desta forma, o smartphone poderá permitir uma autonomia ainda melhor do que aquela que a Huawei tem apresentado nos seus smartphones equipados com processadores Kirin.

Caso a ARM também tenho novidades na área da GPU, com uma nova versão do Mali G72, o Mate 20 arrisca-se desde logo a ser um campeão na questão da autonomia, mesmo antes de ser lançado. A expectativa fica assim em alta, mas só poderemos esclarecer este assunto lá mais para o final do ano, quando a Huawei apresentar o novo Mate 20.

0 comments:

Publicar um comentário