10/05/2018

10/05/2018

ZTE: Game Over


Uma das principais marcas de smartphones chinesa, a ZTE, no seguimento das sanções impostas pelo governo americano, vai encerrar as suas operações a nível global. Para terem uma ideia da impacto desta decisão, estamos a falar do segundo maior fabricante chinês, o qual conseguiu o quarto lugar nas vendas de smartphones nos EUA em 2017.

Numa declaração enviada ao mercado de acções em Hong Kong, a ZTE informou que "foram encerradas as principais actividades da empresa". A marca considera assim que o seu negócio na área dos smartphones se tornou impraticável, fruto das limitações impostas pelo governo americano. A elevada dependência de componentes fabricados nos EUA, nomeadamente os processadores da Qualcomm e o Android da Google, foram determinantes para esta tomada de posição.

Sem Google Apps não há Android 


De acordo com a Reuters, esta dependência do mercado americano é efectivamente elevada, com 25% dos componentes a terem origem nos EUA. Para piorar esta situação, a ZTE viu-se impedida de utilizar as aplicações da Google. Apesar de o Android existir numa versão open source (AOSP), a Google continua a manter o controlo do desenvolvimento de aplicações como o GMail ou Google Maps. No caso do mercado chinês, a impossibilidade de utilizar estas aplicações não é problema, mas no mercado Ocidental, é impraticável vender um smartphone Android, sem as aplicações da Google.

ZTE confirma estar "a comunicar activamente com o governo americano" na procura de uma solução que permita ultrapassar as sanções que lhe foram impostas. Tendo em conta que do outro lado esta o Presidente Trump e a sua administração, não é expectável que a decisão venha a ser revista. Será efectivamente o fim da ZTE, pelo menos durante a actual Presidência do EUA.

0 comments:

Publicar um comentário