01/02/2017

01/02/2017

OnePlus faz batota nos benchmarks


Uma das novidades apresentadas pelo Huawei Mate 9, foi o seu processador HiSilicon Kirin 960. Este CPU é significativamente melhor que o seu antecessor, nomeadamente na componente gráfica, aspecto em que a Huawei ainda estava bastante atrás da concorrência. Os resultados divulgados logo a quando do evento de apresentação, apontavam para um processador capaz de bater o Snapdragon 820/821 da Qualcomm, isto nos casos de justa comparação, como o Xiaomi Mi 5(S).
Quando escrevei a análise ao Mate 9, tive o cuidado de procurar informação relativamente ao outros modelos, tendo-me na altura deparado com resultados que batiam o desempenho deste smartphone da Huawei. Achei estranho, pois com um hardware bastante semelhante ao Xiaomi, o OnePlus 3T apresentava por vezes valores bastante superiores.

Pois bem, uma investigação conjunta do XDA e dos responsáveis do Geekbench, acabou por demonstrar que a OnePlus estava a recorrer a um estratagema para obter melhores resultados nos testes de benchmark.

Infelizmente, esta estratégia já não é novidade, tendo acontecido casos semelhantes anteriormente, com os resultados que se sabe. Pelos vistos não serviu de lição, e houve quem voltasse a cair no mesmo erro.



O processador do OnePlus 3T entra em modo "idle" a 1,29GHz para os cores de elevado desempenho e 0,98Ghz para os restantes. Com recurso a uma versão modificada do Geekbench, todos os núcleos entram em idle a 0,31GHz. O firmware modificado do OnePlus é capaz de detectar quando está a correr uma aplicação para avaliação do desempenho, permitindo a obtenção de melhores resultados. De referir que esta funcionalidade só agora ficou disponível no OxygenOS Nougat, resultando da fusão deste com o HydrogenOS.

A OnePlus já veio entretanto esclarecer a situação:

"In order to give users a better user experience in resource intensive apps and games, especially graphically intensive ones, we implemented certain mechanisms in the community and Nougat builds to trigger the processor to run more aggressively. The trigger process for benchmarking apps will not be present in upcoming OxygenOS builds on the OnePlus 3 and OnePlus 3T."

Saúda-se o reconhecimento do erro e a decisão em eliminar esta funcionalidade.

Para mais detalhes sobre este assunto, recomendo a leitura do artigo publicado no XDA.

0 comments:

Publicar um comentário