08/05/2017

08/05/2017

Samsung copia Huawei pelas piores razões


Depois do pesadelo com o Note 7, seria de esperar que a Samsung tivesse tomado todas as medidas necessárias para garantir um nível de excelência no seu topo de gama. Na verdade, foi a própria marca Sul Coreana a vir a público afirmar isso mesmo, garantindo que os processos tinham sido revistos, de forma a garantir a qualidade final do produto.

Depois do tom avermelhado do ecrã, eis que surge um novo problema, desta vez relacionado com o armazenamento utilizado no Galaxy S8 da Samsung. Se estão recordados, a Huawei ainda recentemente se viu envolvida numa situação semelhante com o P10, e agora sabe-se que o mesmo acontece com o novo topo de gama da Samsung, que pode ter armazenamento UFS 2.0 ou UFS 2.1.

Os smartphones com UFS 2.1 conseguem velocidades de leitura sequencial entre 700-800 MB/s, ao passo que os que têm armazenamento  UFS 2.0 se ficam pelos 500-600 MB/s. Seria interessante saber quais os resultados da leitura aleatória, área onde a diferença poderá ser bastante mais significativa.

O pior mesmo nesta situação é o facto de a Samsung ter silenciosamente alterado o site, removendo a refêrencia ao UFS 2.1, seguindo mais uma vez um mau exemplo, que já tinha sido publicamente assumido como tal.



A Huawei continua a não ficar bem na fotografia, pois o Mate 9 que supostamente tem armazenamento UFS 2.1, também apresenta unidades com UFS 2.0, isto ao contrário daquilo que é apresentado no site da marca para este modelo, e isto depois de a Huawei ter retirado a referência da página do produto.

Para saberem qual o armazenamento do vosso smartphone, basta instalarem uma app para emular uma janela de terminal e executarem o seguinte comando:

cat /proc/scsi/scsi

Podem recorrer à tabela em baixo para identificar o tipo de memória a que corresponde a referência encontrada.



0 comments:

Publicar um comentário